5 Benefícios do Baru – Para Que Serve e Propriedades

      Comentários desativados em 5 Benefícios do Baru – Para Que Serve e Propriedades
Baru

Conhecido
ainda pelos nomes de barujó, cumaru, cumbaru, castanha-de-ferro, coco-feijão, cumarurana,
cumbary, emburena-brava, feijão-coco, pau-cumaru e meriparajé, o baru é uma
fruta originária da caatinga e do cerrado, que já foi incluída no grupo das
espécies raras ou ameaçadas de extinção do Distrito Federal.

De coloração marrom, os frutos do baru costumam ser coletados no chão ou enquanto ainda encontram-se semi-maduros na árvore, entre os meses de julho e setembro.

A
polpa do baru pode ser consumida in natura e na forma de geleia ou licor, além
de poder servir como alimento para animais. Do baru, também é possível obter
amêndoas e um óleo.

Para
adquirir as amêndoas, retira-se a polpa do baru e quebra-se o seu caroço, que é
bastante duro. Essas amêndoas podem ser utilizadas para enriquecer pães e em
receitas de bolos, sorvetes, doces, paçoquinhas, rapadurinhas, cajuzinhos e
bombons.

Por sua vez, o óleo é extraído através das amêndoas de baru, por meio de um processo que envolve torrar, triturar e levar ao fogo.

Aproveite para conhecer também algumas frutas exóticas brasileiras e seus benefícios. Vamos conferir agora alguns benefícios da fruta baru, do seu óleo e amêndoas, de acordo com as suas propriedades:

Para que serve – 5 benefícios do baru

1. Os nutrientes do baru

De
acordo com informações da publicação “Alimentos Regionais Brasileiros” (2015,
2ª Edição) do Ministério da Saúde, 100 g da polpa in natura de baru fornecem
nutrientes como carboidratos, proteínas e fibras ao nosso organismo.

Ainda segundo a publicação, as amêndoas do baru são ricas em cálcio, fósforo e manganês, além de possuírem um teor de proteínas parecido com o do amendoim.

As amêndoas de baru também são compostas por nutrientes com propriedades antioxidantes como a vitamina E e o zinco.

No entanto, o ideal é consumir o baru torrado porque desta maneira é possível inativar fatores antinutricionais que podem interferir na absorção de minerais como o cálcio e o zinco.

2. Fonte de energia

A polpa da fruta baru pode servir como uma fonte de energia para quem tem uma vida bastante ativa, que gasta muita energia, porque além de conter 300 calorias em uma porção de 100 g, ela também apresenta 58,4 g de carboidratos nessas mesmas 100 g.

Por outro lado, quem não gasta tanta energia precisa tomar cuidado com o alimento para não consumi-lo de maneira excessiva e acabar favorecendo um aumento de peso.

3. Auxílio à diminuição do colesterol

Um
estudo realizado por nutricionistas da Universidade Federal de Goiás (UFG)
juntou 20 pessoas que apresentavam níveis moderados de colesterol e administrou
uma porção de 20 g ou 14 unidades a uma parte delas, enquanto o restante do
grupo não consumiu o alimento.

Resultado: ao término do experimento, os participantes que comeram as amêndoas de baru registraram uma diminuição de 8% nas taxas de colesterol total e de 9% nos níveis do LDL, que também é chamado de colesterol ruim.

Acredita-se que os ácidos graxos insaturados, conhecidos como gorduras boas, estejam envolvidos no processo que resulta no efeito obtido.

Entretanto,
tenha o cuidado de observar que a pesquisa foi conduzida em pessoas com
colesterol moderado – não em indivíduos com o colesterol elevado.

Portanto, para quem sofre com o descontrole do colesterol, vale a pena conversar com o médico a respeito do uso da amêndoa de baru na dieta para auxiliar a normalização dos níveis de colesterol e continuar a seguir corretamente o tratamento que foi recomendado pelo profissional.

4. Fonte de vitamina E

Como já vimos acima, um dos nutrientes encontrados na amêndoa de baru é a vitamina E. Pois bem, essa vitamina auxilia o fortalecimento do sistema imunológico, é usada na interação entre as células, exerce um papel em processos metabólicos no organismo e é importante para a formação de glóbulos vermelhos (hemácias).

5. Pele

O óleo de baru contribui com a revitalização e a hidratação da pele porque estimula a renovação celular e contém a vitamina E na sua composição.

Segundo o que esclareceu o Instituto Linus Pauling, da Universidade do Estado do Oregon nos Estados Unidos, a vitamina E é um antioxidante essencial para a manutenção de uma pele saudável.

Acredita-se que o óleo de baru promove uma renovação celular, justamente revitalizando e hidratando a pele. O produto é ideal para massagens e banhos de óleos.

Cuidados com o óleo de baru

Não
existem pesquisas suficientes a respeito do uso do óleo de baru, portanto, ele
não deve ser utilizado por mulheres que estejam grávidas ou encontrem-se em
período de amamentação de seus bebês.

O baru jamais deve ser consumido cru e é contraindicado para as gestantes por tratar-se de uma semente com alto teor de toxicidade. O óleo de baru não deve ser utilizado como cosmético por quem sofre com o excesso de oleosidade.

O produto ainda deve ser evitado por pessoas que têm o couro cabeludo oleoso, por quem possui uma pele sensível com manchas ou feridas e por indivíduos que sofrem com a psoríase.

O
uso do óleo em sua forma líquida, adicionado na comida, pode provocar mal-estar
abdominal e enjoos em pessoas mais sensíveis.

Os
produtos cosméticos com óleo de baru não devem ser utilizados de maneira
exagerada porque podem favorecer o aparecimento de feridas na pele e no couro
cabeludo.

Para
garantir a segurança da sua saúde, consulte o médico antes de começar a
utilizar o produto para saber se ele é indicado e seguro para o seu caso e siga
as orientações que forem passadas pelo profissional a respeito de como você
deve fazer uso do óleo de baru.

Fontes e Referências Adicionais:

O que você achou dos benefícios do baru que separamos acima? Pretende incluir na sua dieta ou aplicar o óleo, por exemplo? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.