Como Tirar Espinha Interna Inflamada – Cuidados e Dicas

      Comentários desativados em Como Tirar Espinha Interna Inflamada – Cuidados e Dicas
Espinha interna inflamada

Aprenda a seguir como tirar espinha interna inflamada, quais são os cuidados para tratar esse tipo de acne e mais algumas dicas de tratamento eficazes.

Se algum dia você foi dormir com a pele limpa e acordou com uma espinha enorme e dolorosa no rosto, você não está sozinho. De acordo com uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), que contou com a participação de 885 dermatologistas de 25 estados brasileiros, a acne é o principal motivo pelo qual as pessoas se consultam com um dermatologista, seguida por fotoenvelhecimento, carcinoma basocelular, queratose actínica, psoríase e melasma.

Aproveite para conhecer psoríase tem cura, veja qual é o melhor ácido melasma e confira os remédios para espinhas mais usados e recomendados pelos profissionais.

Embora a acne apareça em diferentes formas, incluindo, por exemplo, os cravos, o tipo mais grave é a espinha, em especial a que se desenvolve na parte profunda da pele causando vermelhidão, inchaço e dor – a espinha interna inflamada.

Felizmente, os dermatologistas afirmam que existem algumas maneiras de como tirar espinha interna inflamada em casa e aliviar a dor, inchaço, vermelhidão e tamanho.

Meghan Feely, dermatologista do conselho de administração de dermatologia em Nova York e Nova Jersey e médica assistente do departamento de dermatologia da Faculdade Mount Sinai em Nova York, disse: “Embora não haja curas imediatas ou da noite para o dia para a acne, você não precisa ficar parado e também sofrendo. Certifique-se de usar cosméticos não-comedogênicos e sem óleo, produtos de limpeza e protetores solares, e nunca tente espremer uma espinha, pois isso pode irritá-la ainda mais e piorar.”

O que é uma espinha interna

Um comedão, popularmente conhecido como cravo, é uma lesão típica da acne, principalmente de pessoas que têm acne leve. Um comedão fechado, que fica sob a pele, é aquele com as “pontas” brancas, e um aberto, que atinge a superfície da pele, é o “cravo”, que tem a sua “ponta” preta.

Um comedão fechado que se desenvolve profundamente dentro da pele pode ser chamado popularmente de espinha interna, que pode ser dolorosa principalmente quando ocorre particularmente nas camadas mais profundas da pele.

Uma espinha interna refere-se a uma acne que se desenvolveu abaixo da superfície da pele, e embora ela não seja perceptível a distância, é possível sentir o caroço.

Este tipo de espinha se desenvolve a partir de uma combinação de sebo (óleo), bactérias e sujeira que fica presa no poro. O resultado final é um caroço dolorido sob a pele que não tem uma “ponta” como outras espinhas costumam ter.

Você pode notar uma grande área branca sob a pele que é dolorosa ao toque, e a área também pode ficar vermelha ou avermelhada devido à inflamação (inchaço) da pele ao redor.

Como tirar espinha interna inflamada

Uma espinha interna pode ser tratada em casa e muitas vezes acaba desaparecendo sozinha. Existe uma variedade de remédios caseiros que podem te ajudar no processo de cura e que podem ser uma maneira de como tirar espinha interna inflamada, como por exemplo:

1. Compressa morna

Aplicar uma compressa morna sob a espinha interna pode ajudar a tratá-la, já que o calor pode abrir os poros e aproximar a espinha da superfície da pele, criando inclusive uma “ponta” visível.

A formação dessa ponta permite que o sebo, as bactérias e as células mortas saiam da pele, além de que o calor da compressa também poderá te ajudar a aliviar a dor.

Para tratar uma espinha interna com
uma compressa quente, siga os seguintes passos:

  1. Crie uma compressa quente mergulhando uma toalha limpa em água quente, mas não tanto a ponto que você não consiga tocar;
  2. Aplique a compressa segurando a toalha quente na espinha por cerca de 10 a 15 minutos. Repita essa aplicação de três a quatro vezes por dia até a espinha interna chegar à superfície e liberar o pus;
  3. Mantenha a área afetada limpa e evite tocá-la e usar maquiagem até que ela esteja curada.

2. Óleo de árvore do chá

O óleo da árvore do chá, também conhecido como melaleuca, pode ser uma alternativa aos antibióticos agressivos e produtos químicos. Ele também pode ser encontrado em algumas farmácias e lojas de produtos naturais tanto físicas como online.

Esse óleo possui propriedades antibacterianas que podem matar as bactérias que causam as espinhas internas inflamadas.

Dois ensaios clínicos mostraram que
um gel contendo 5% de óleo de melaleuca resulta em um tratamento eficaz tanto
para acne leve como moderada.

Um outro estudo descobriu que este
óleo melhorou significativamente a acne facial leve e moderada quando aplicado
no rosto duas vezes ao dia durante 12 semanas.

O óleo da árvore do chá puro não pode ser usado, ou seja, deve ser diluído antes, e para isso, misture uma parte deste óleo com uma parte de óleo base, também conhecido como óleo transportador, como por exemplo óleo de coco, azeite e jojoba.

Após diluir, aplique na área afetada
e deixe agir durante toda a noite e lave pela manhã.

O óleo da árvore do chá é seguro para o uso diário, porém não deve ser ingerido.

3. Adesivo para espinha

Os adesivos para espinha, também conhecidos como adesivos secativos ou curativos absorventes, são pequenos adesivos discretos e quase imperceptíveis que podem ser colocados sobre a espinha interna e geralmente contêm um agente que trata a acne, como o ácido salicílico.

Acredita-se que esses adesivos funcionam retirando o sebo, absorvendo o excesso de óleo e assim reduzindo a inflamação, além de reduzir significativamente o tamanho das manchas.

Eles estão disponíveis nas farmácias e em lojas online e podem ser usados tanto durante a noite como ao longo do dia.

O período de tempo que uma pessoa deve usar um mesmo adesivo pode variar, mas geralmente eles precisam ser trocados ao menos uma vez a cada 24 horas.

4. Mel cru

O mel cru é uma outra alternativa natural para quem busca como tirar espinha interna inflamada, pois possui propriedades antimicrobianas naturais que ajudam a se livrar das bactérias.

É muito importante usar o mel cru, que é bruto, e evitar o mel comum que está presente na maioria nos mercados.

Aplique uma pequena quantidade na
área afetada e deixe agir durante toda a noite. Se misturado com água, também
pode atuar na limpeza da pele.

5. Tratamentos tópicos

Há inúmeros tratamentos tópicos disponíveis para espinhas. Se não perceber uma melhora em sua pele enquanto estiver usando um dos produtos acima, pode ser útil utilizar um outro. Por exemplo, experimentar um que lide diretamente com uma causa diferente de acne.

Se uma pessoa está usando um produto que contém peróxido de benzoíla, o segundo tratamento deve incluir outro ingrediente que combata a acne.

Há uma variedade de ingredientes para tratar acne, e cada um trata uma diferente causa, como por exemplo:

  • O enxofre suprime a bactéria P. acnes e desobstrui os poros;
  • O ácido salicílico desbloqueia os poros removendo a camada de células mortas da pele presentes na superfície e também pode aliviar a inflamação;
  • Os ácidos alfa-hidroxi (AHAs) agem esfoliando a pele;
  • O peróxido de benzoíla reduz a bactéria P. acnes;
  • Os retinoides desbloqueiam os poros e reduzem o óleo.

Estes ingredientes estão presentes em muitos produtos antiacne para lavar o rosto, bem como cremes, esfoliantes faciais, géis, panos pré-umedecidos e loções.

Não é necessária receita médica para a maioria dos tratamentos que contém grande parte desses ingredientes, embora para alguns seja.

Dicas e cuidados

Agora que você já sabe como tirar espinha interna inflamada, veja algumas dicas e cuidados para o tratamento.

– Nunca esprema uma espinha interna inflamada

As espinhas internas geralmente não estão
próximas da superfície da pele, o que significa que não podem ser espremidas, e
tentar fazer isso pode resultar em cicatrizes permanentes, uma espinha mais
perceptível ou se tornar mais dolorosa e até mesmo infeccionar.

Ao espremê-las, você também corre o risco de empurrar todo o conteúdo da espinha, que é uma mistura de óleo, células mortas da pele e bactérias, para dentro da pele, o que pode aumentar ainda mais a inflamação.

– Use gelo para aliviar a dor

Após todo o líquido da espinha ter saído, você pode usar uma pedra de gelo para reduzir a vermelhidão, inchaço e inflamação. Para isso, faça uma lavagem facial suave com água morna e seque a área com uma toalha limpa.

Em seguida, coloque cubos de gelo
contra a área afetada por cerca de 5 minutos, remova, espere mais 5 minutos e
coloque novamente por mais 5. Repita essa aplicação de três a quatro vezes por
dia.

– Quando marcar uma consulta com um dermatologista

As espinhas internas são um dos tipos de acne mais difíceis de serem tratados. Livrar-se delas sem causar danos à sua pele requer tempo e perseverança.

Se uma espinha interna não respondeu aos tratamentos caseiros, é hora de marcar uma consulta com um dermatologista, que também poderá oferecer soluções mais rápidas, como doses de cortisona que reduzem rapidamente o inchaço e promovem a cicatrização.

Também é importante consultar um dermatologista se as espinhas internas aparecerem com frequência, já que neste caso pode ser necessário fazer outros tratamentos, como por exemplo, com medicamentos orais.

Prevenção

Siga essas dicas para prevenir as
espinhas internas:

  1. Mantenha as suas fronhas limpas. Lavá-las regularmente impede que as bactérias se acumulem e passem para a sua pele enquanto você dorme;
  2. Use produtos de cuidados da pele que não causam acne, como os que são rotulados como não acnegênicos, não comedogênicos ou isentos de óleo;
  3. Evite esfregar a pele do rosto, pois embora a pele propensa a esse tipo de espinha possa parecer suja ou oleosa, esfregá-la pode agravar ainda mais a acne, bem como a pele;
  4. Apenas lave o rosto duas vezes ao dia ou quando estiver suado. A pele propensa a desenvolver espinhas internas pode ficar irritada se for limpa com maior frequência.

Siga essas dicas de como tirar espinha interna inflamada para que possa se livrar deste problema sem se machucar ou agravar ainda mais a situação, e lembre-se de consultar um dermatologista caso as espinhas internas continuem aparecendo regularmente ou se tornarem severas.

Vídeos:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já sabia como tirar espinha interna inflamada? Pretende usar alguma dessas dicas em uma espinha que esteja te incomodando? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.