Diabético Pode Tomar Leite?

      Comentários desativados em Diabético Pode Tomar Leite?
Leite

O tratamento de algumas doenças como a diabetes exige mudanças na alimentação, o que faz com que surjam dúvidas: por exemplo, será que o diabético pode tomar leite?

A diabetes é uma condição crônica caracterizada pela não produção ou pela utilização inadequada do hormônio insulina por parte do organismo. Esse hormônio é responsável pelo controle da quantidade de glicose no sangue e é necessário ao corpo para que ele possa utilizar a glicose obtida por meio da alimentação como fonte de energia.

O que ocorre na doença é que a glicose não é usada apropriadamente e o seu nível fica alto, provocando a chamada hiperglicemia. Entre os sintomas da doença, encontram-se: muitas idas ao banheiro, principalmente no período noturno, sensação de muita sede, maior cansaço do que o habitual, perda de peso sem tentar, coceira ou candidíase genital, cortes e feridas que demoram mais tempo para serem curados e visão borrada.

Ao apresentar esses sintomas, é fundamental procurar o médico para descobrir se tem ou não a condição e dar início ao tratamento adequado, até porque a doença pode provocar uma série de complicações quando não é tratada.

Por exemplo, a permanência do quadro de hiperglicemia por longos períodos pode causar danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos do organismo. Além disso, a diabetes pode trazer outras complicações como doença renal, danos nos nervos, má circulação, formigamento, dor, fraqueza e perda de sensibilidade nos pés e membros inferiores, pele seca, aparecimento de calos e problemas nos olhos.

A doença também pode causar a pressão arterial alta, o aumento das chances de ter um acidente vascular cerebral (AVC), a síndrome hiperosmolar não cetótica (SHNC, caracterizada por hiperglicemia, extrema desidratação e alteração no nível de consciência) e gastroparesia (demora no esvaziamento do estômago).

Tendo em vista
todos esses riscos, é fundamental seguir direitinho o tratamento prescrito pelo
médico, não é mesmo?

Será que o diabético pode tomar leite?

Consumido com café ou achocolatado, o leite está presente em uma série de receitas do nosso dia a dia. Mas será que o diabético pode tomar leite ou quem tem a doença precisa evitar a bebida?

A quantidade de carboidratos presente no leite pode provocar impactos em relação aos níveis de açúcar no sangue, o que é uma preocupação para as pessoas que sofrem com a diabetes.

Os carboidratos tomam a forma de lactose no leite. A lactose é um açúcar natural que provê energia ao corpo. Uma porção de aproximadamente 235 ml de leite contém 12 g de carboidratos.

De acordo com o que encontramos, 200 ml do leite integral da marca Parmalat trazem 9 g de carboidratos, enquanto 200 ml de leite desnatado da marca Molico possuem 10 g de carboidratos.

Segundo a Associação Americana de Diabetes, a contagem de carboidratos é uma das diversas alternativas de dieta que podem ser utilizadas para controlar os níveis de glicose (açúcar) no sangue dos diabéticos, usada com mais frequência por pessoas que tomam insulina duas vezes ou mais a cada dia.

O método envolve contar a quantidade em gramas de carboidratos de cada refeição, combinando com a dose de insulina, explicou a organização. Com o equilíbrio correto da prática de atividades físicas e do uso de insulina, a contagem de carboidratos pode auxiliar a controlar as taxas de glicose no sangue.

Entretanto, a Associação Americana de Diabetes ressaltou que a quantidade de carboidratos que cada diabético pode consumir em cada refeição deve ser definida em conjunto com o médico responsável pelo tratamento. Ou seja, o limite é individualizado conforme as necessidades de cada paciente.

Isso significa que, ao ser diagnosticado com a diabetes, o paciente precisa questionar o médico e/ou o nutricionista a respeito de qual é o limite de carboidratos que ele pode consumir em cada refeição e, tendo esses valores em mãos, poderá definir, com a ajuda dos profissionais, que quantidade de leite pode ingerir por refeição.

Para organização, os diabéticos também precisam dos produtos laticínios como o leite

De acordo com a Diabetes UK (organização do Reino Unido para pessoas afetadas pela diabetes), consumir alguns produtos laticínios diariamente é importante para todo mundo, tenha a pessoa diabetes, ou não.

Isso porque, segundo a instituição, os produtos laticínios como leite, queijo e iogurte contêm proteínas e vitaminas que são importantes para o organismo, além de servirem como fonte de cálcio, mineral que auxilia a manter os ossos e os dentes fortes.

Portanto, melhor do que excluir os produtos laticínios como o leite da dieta, é aprender corretamente, com a orientação do médico e nutricionista, como eles podem ser inseridos dentro de uma dieta para a diabetes, levando sempre em consideração as necessidades individuais de cada quadro.

Alternativas de leite para quem sofre com a diabetes

Para os diabéticos que precisam diminuir ao máximo a sua ingestão de carboidratos, leites vegetais com poucos carboidratos, como é o caso do leite de amêndoas e do leite de linhaça (que não tenham recebido a adição de açúcar, obviamente), são boas opções.

Também vale a pena dar preferência ao leite puro e deixar de lado as combinações com açúcar adicionado como os leites achocolatados, por exemplo, que aumentam o teor de carboidratos da bebida.

Por outro lado, alimentos e bebidas com menos gordura como o leite desnatado podem resultar em um nível de açúcar no sangue maior devido à absorção mais rápida. O monitoramento da glicose, portanto, pode ser útil para determinar se o diabético pode tomar leite desnatado ou integral.

Já a Diabetes UK aconselha que os diabéticos escolham versões com menos gorduras dos produtos laticínios, já que esses produtos podem conter muita gordura saturada. Para a instituição, a ingestão de muita gordura saturada pode provocar a elevação dos níveis de colesterol, o que pode aumentar os riscos de desenvolver a doença cardiovascular.

A Diabetes UK alertou que a diabetes é outro fator que eleva os riscos de ter a doença cardiovascular. A organização recomenda trocar o leite integral pelo leite semidesnatado.

Entretanto, se você sofre com a diabetes, antes de tomar qualquer decisão, deve consultar o seu médico para saber qual tipo de leite é mais apropriado para você, tendo em vista as especificidades do seu quadro, em particular.

Mais importante do que saber se o diabético pode tomar leite

É entender como toda a dieta para auxiliar a controlar a doença deve funcionar. Para isso, assim que receber o diagnóstico, o paciente deve conversar com o médico e o nutricionista para saber como a sua dieta deve funcionar a partir de então.

No meio dessa conversa, ele pode – e deve, especialmente se for fã de leite – questionar os profissionais a respeito de que tipo de leite ele pode consumir e qual o limite de porção diária ou por refeição da bebida que não pode ultrapassar.

Como ao longo do tratamento, o quadro do paciente pode apresentar variações, ele deve ter um acompanhamento contínuo para sempre saber quando precisa modificar novamente a sua alimentação, o que pode incluir os parâmetros para o seu consumo de leite.

Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar se diabético pode tomar leite ou não? Conhece alguém ou você mesmo sofre com essa condição e tem costume de tomar leite? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.