Dieta para Reumatismo – Alimentos e Dicas

      Comentários desativados em Dieta para Reumatismo – Alimentos e Dicas
Dieta para reumatismo

O reumatismo é uma expressão utilizada popularmente para se referir a um grupo de doenças que atingem os músculos, ossos e articulações e às doenças reumáticas que afetam o coração, os rins e o sangue. Veja a seguir se existe uma dieta para reumatismo e confira quais são os alimentos que se encaixam nela para o tratamento desse tipo de condição.

Esse grupo de doenças inclui condições como: artrite, artrose, bursite, febre reumática, osteoartrite, dor nas costas, lúpus, fibromialgia, gota e tendinite, por exemplo. O reumatismo não atinge somente as pessoas idosas, embora as chances de sofrer com uma das doenças que fazem parte do grupo aumenta conforme o paciente fica mais velho.

Aproveite para conhecer também algumas opções de remédio para reumatismo e entenda em detalhes se o reumatismo tem cura ou não.

O termo reumatismo pode se referir a tantas condições. Por conta da necessidade de se obter um diagnóstico específico para chegar a um tratamento apropriado, não é mais tão utilizado na área médica.

Como o reumatismo pode ser utilizado para designar uma série de doenças, ele também pode surgir em decorrência de diversas causas. Por exemplo, a osteoartrite pode estar associada ao peso de uma pessoa ou ao seu histórico de lesões relacionadas ao esporte.

Por
sua vez, a artrite reumatoide é uma doença autoimune na qual o sistema
imunológico do corpo se volta contra ele e ataca os tecidos saudáveis do
organismo.

Assim
como ocorre com as causas, os sintomas do reumatismo também podem variar de
acordo com a doença específica apresentada pelo paciente. Entretanto, esses
sinais podem incluir: dor nas articulações, dor no membro, dificuldade na
realização de movimentos e falta de força muscular.

Esses
sintomas atribuídos ao reumatismo podem ser experimentados a qualquer hora do
dia, no entanto, são mais comuns ao acordar e costumam melhorar com o calor.

Qual deve ser a dieta para reumatismo?

O tratamento para o reumatismo vai depender de qual doença do grupo o paciente apresenta, porém, costuma incluir a utilização de medicamentos para controlar a dor e a inflamação e a fisioterapia para aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida da pessoa.

Além
de seguir as recomendações em relação ao uso de remédios e às sessões de
fisioterapia passadas pelo médico e pelo fisioterapeuta, é importante que o
paciente diagnosticado com uma das condições do grupo do reumatismo pergunte ao
médico qual a melhor dieta para reumatismo.

Com isso, ele vai saber quais alimentos pode consumir para auxiliar o tratamento da sua condição e quais deve deixar de lado para não prejudicar a melhora do seu quadro.

Obviamente, a dieta para reumatismo de cada paciente pode apresentar variações de acordo com a doença específica que ele apresentar, entretanto, quando há o reumatismo, costuma ser recomendada a diminuição do consumo de carnes em geral.

Isso se deve pelo fato das carnes em geral levarem ao acúmulo de acido úrico no sangue, o que pode aumentar as dores nas articulações.

Os hambúrgueres, frango ou carnes que foram grelhados ou fritos em temperaturas elevadas podem estar associados à inflamação.

Além disso, o ômega-6 encontrado em óleos de milho, girassol, cártamo e soja e em frituras também pode aumentar a inflamação. Consumir mais ômega-6 do que ômega-3 aumenta os riscos de desenvolvimento de dor na articulação e obesidade. Confira outros alimentos ricos em ômega-6.

Outros alimentos que devem ser evitados na dieta para reumatismo por aumentarem os níveis de ácido úrico no sangue são: molhos, caldos de carne, canja, extratos de carne, vísceras, frango e outras carnes de animais jovens como cabrito, leitão e vitela, mariscos, anchovas, sardinhas e outros peixes gordos, espargos, feijão, lentilhas, couve flor, cogumelos e bebidas alcoólicas.

Os alimentos dessa lista que são nutritivos não devem ser excluídos da dieta, mas sim evitados, pois também são fontes importantes de vitaminas e minerais como o ferro, que quando é consumido de forma insuficiente pode causar anemia.

Por isso, é aconselhado o consumo de carnes cerca de duas ou três vezes por semana e investir no consumo de alimentos ricos em ferro de origem vegetal como melaço, uva-passa e folhas de beterraba.

Mas então, o que comer?

Nos casos de reumatismo, o conselho consiste em seguir uma alimentação saudável, completa, equilibrada e variada, dando prioridade ao consumo de legumes e frutas, que fornecem nutrientes importantes para uma boa manutenção da saúde.

Para quem não costuma comer bem e descobriu que tem uma doença que faz parte do grupo das doenças reumáticas, vale a pena procurar o auxílio de um nutricionista para montar cardápios que beneficiem e não atrapalhem a progressão do tratamento para a condição em questão.

A dieta para reumatismo deve dar preferência aos alimentos com ômega-3 como nozes, sementes de linhaça e sementes de chia, que são dotadas de propriedades anti-inflamatórias, e às comidas com vitaminas e minerais como selênio e que fortalecem o sistema imunológico como cenoura, óleo de fígado de bacalhau e castanha-do-pará.

Não podemos deixar de ressaltar que é muito importante aumentar o consumo de água para cerca de 3 litros por dia e fazer exercícios físicos regulares – dessa forma, é possível conseguir evitar a progressão da doença e diminuir o risco de lesões.

O uso de suplementos

A deficiência de nutrientes em pessoas que sofrem com doenças reumáticas pode tornar necessária a utilização de suplementos para complementar a alimentação.

Entretanto,
o paciente jamais deve começar a tomar um suplemento por conta própria – o uso
do produto deve acontecer sob a supervisão do médico, que diagnosticará que
nutriente está faltando e indicará o suplemento adequado em uma dosagem
apropriada.

Ao tomar um suplemento sem a orientação médica, o paciente corre o risco de ingerir nutrientes em doses erradas, ficando com uma quantidade excessiva de um e com uma quantidade baixa de outro.

Atenção

Como o reumatismo é uma maneira popular de se referir a um grupo composto por uma dezena de doenças, é fundamental que antes de aderir a qualquer dieta para reumatismo, você consulte o seu médico e nutricionista para saber o que é melhor para o tratamento da doença específica que você apresenta e para o seu quadro, em particular.

Cheque com os profissionais se as recomendações reproduzidas aqui realmente se encaixem nas necessidades da condição que você apresenta. Lembre-se sempre de que este artigo serve unicamente para informar, porém, jamais pode substituir a opinião do médico e do nutricionista.

Referências Adicionais:

Você já foi diagnosticado com alguma doença reumática? Foi recomendado pelo médico uma dieta para reumatismo específica? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.