Grávida Pode Comer Ovo?

      Comentários desativados em Grávida Pode Comer Ovo?
Grávida com ovos

Veja a seguir se a mulher grávida pode comer ovo ou se há algum problema que faça a futura mamãe precisar evitar sua ingestão durante a gestação.

Nutritivo, o ovo pode ser saboreado de diversas maneiras – podemos fazer ovo cozido, ovo mexido, omelete, utilizá-lo em receitas de saladas e para rechear o pão, por exemplo.

Mas quando uma mulher que gosta de comer ovo descobre que está grávida, ela pode ficar na dúvida se comer o alimento não pode prejudicar a sua gestação.

Aproveite para já conhecer alguns alimentos perigosos que devem ser evitados por grávidas e confira todos os benefícios do ovo para a saúde e boa forma.

Será que a grávida pode comer ovo?

Desde que não seja consumido cru, a grávida pode comer ovo, já que não estando dessa forma, não existem comprovações de que o alimento prejudique a gestante ou o seu filho.

Comer ovo todo dia, na verdade, pode trazer alguns benefícios durante a gestação, mas o hábito de consumir repetidamente o mesmo alimento também pode gerar riscos.

A dieta da grávida deve estar focada em uma alimentação saudável, que envolve ingerir comidas de todos os grupos alimentares diariamente. Em outras palavras, precisa ser equilibrada e contemplar toda uma variedade de nutrientes.

Por isso, se você está grávida, é necessário que converse com o médico e o nutricionista que te acompanham para saber qual o limite de quantidade e frequência com que você pode consumir o ovo.

As proteínas

Um dos benefícios que a inserção do ovo traz na dieta da gestante é o aporte de proteínas que o alimento fornece. Isso porque o nutriente é essencial para a placenta e os tecidos do neném que ainda não nasceu.

Colina

O ovo é conhecido como uma das principais fontes de colina, que é uma das vitaminas do complexo B, além de ser conhecida como importante para o desenvolvimento cerebral e da memória.

O nutriente também é importante para a dieta de grávidas graças ao fato de diminuir o risco de problemas no fechamento do tubo neural do feto, fator necessário para a elaboração da calota craniana e da coluna vertebral do bebê.

O risco da salmonela – fuja dos ovos crus ou parcialmente cozidos

Mesmo que a gestante goste do ovo mole, é melhor que ela passe bem longe desses tipos de ovos e de qualquer receita que leve ovos crus ou ovos parcialmente cozidos por conta do risco de contrair uma infecção por salmonela.

A mulher grávida pode comer ovo bem cozido, até que tanto as gemas quanto as claras estejam totalmente sólidas.

Por isso, além de tomar cuidado com as refeições que prepara em
casa, a gestante precisa certificar-se de que os pratos que consome em
restaurantes ou casas de amigos ou parentes não tenham sido feitos com os ovos
crus ou cozidos apenas parcialmente.

Manusear ovos crus pode aumentar os riscos de sofrer com essa
infecção. Dessa forma, aconselhamos que as mãos e superfícies que tiveram
contato com os ovos crus sejam bem e cuidadosamente lavadas.

Os efeitos colaterais de uma infecção por salmonela podem incluir desidratação em decorrência da diarreia ou vômito persistente, parto prematuro e contrações uterinas desnecessárias que podem estressar o bebê.

A bactéria salmonela também pode provocar febre e, inclusive,
causar a morte.

Por outro lado, se o ovo (tanto as gemas quanto as claras) estiver
completamente cozido, o risco vai embora, afirmou a PhD e especialista em saúde
materno-infantil da Universidade de Nevada, nos Estados Unidos, Madeleine
Sigman-Grant.

Outros cuidados com o consumo de ovos na gestação

Também é importante que, ao comprar o ovo para o seu consumo, a gestante certifique-se que o alimento está fresco e que é de boa procedência para evitar sofrer com uma diarreia ou infecção intestinal.

Recomenda-se que além de não comer os ovos crus ou com as gemas
moles, a futura mamãe também evite consumir os ovos fritos.

A grávida pode comer ovo de codorna?

Assim como o ovo de galinha, todos os ovos ingeridos pelas gestantes sejam cozidos até as gemas e as claras estarem bem sólidas, inclusive os ovos de codorna, de pata ou de ganso.

O ovo de codorna servido às gestantes precisa ser fresco e a
futura mamãe deve evitar aqueles ovos que cheirem mal, que apresentem uma
tonalidade marrom na gema e que tenham passado da data de validade.

Além de saber se a grávida pode comer ovo

A partir do momento em que descobre que está esperando um neném, é
fundamental que a mulher passe a contar com o acompanhamento do médico e do
nutricionista.

E isso não serve somente para saber se e como a grávida pode comer ovo (de galinha ou de codorna), como também para aprender como toda a sua alimentação deve funcionar durante a gestação e quais outros cuidados precisa tomar em prol da sua saúde e do bom desenvolvimento do seu bebê.

Respeite o limite de quantidade e frequência de consumo de ovo de
galinha ou codorna, assim como as orientações a respeito do modo de preparo e
ingestão desses alimentos, que forem recomendados pelo seu médico e nutricionista
para a sua dieta na gravidez.

Lembre-se de que este artigo serve unicamente para informar e jamais pode substituir as opiniões profissionais do médico e do nutricionista.

Você já tinha imaginado que grávida pode comer ovo quando bem cozido? Está grávida agora e costuma consumir bastante ovo na dieta? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.