Grávida Pode Comer Pimenta?

      Comentários desativados em Grávida Pode Comer Pimenta?
Grávida segurando pimenta

O cuidado com a alimentação é algo que precisa fazer parte da vida de todo mundo. Afinal, os alimentos que comemos abastecem o nosso organismo com os nutrientes e a energia que são necessários para que o corpo funcione apropriadamente.

Para uma mulher, essa preocupação é redobrada quando ela descobre que está gerando um bebê em seu ventre, já que ela passa a ter que cuidar não apenas de si mesma, mas também do ser que se desenvolve dentro dela.

Por isso, as gestantes podem ter diversas dúvidas a respeito de como deve ser a sua alimentação. Por exemplo, será que grávida pode comer pimenta em suas refeições?

Grávida pode comer pimenta?

Embora evidências científicas criteriosas referentes ao tema sejam escassas, é melhor que a futura mamãe evite comer quantidades elevadas de pimenta ao longo de sua gestação para evitar complicações e que consulte o seu obstetra.

Se, por um lado, a ingestão de doses normais de pimenta possa não ser perigosa, por outro as pimentas podem provocar efeitos colaterais graves para as grávidas.

Na forma de óleo ou aplicada topicamente na pele, as pimentas são
conhecidas como um estimulante uterino, o que poderia fazer com que a gestante
tenha contrações precoces.

No mesmo sentido, a grávida não deve aplicar pimenta em sua pele
porque não se sabe o suficiente a respeito da segurança do uso tópico de
pimenta durante a gestação.

Além disso, embora não seja um consenso, alguns homeopatas consideram a pimenta um emenagogo, ou seja, que estimula o fluxo sanguíneo na região pélvica e no útero, geralmente com o intuito de induzir a menstruação. Os emenagogos também já foram utilizados para encerrar gestações, o que torna o seu uso perigoso para as grávidas.

O uso de pimentas na gestação também pode provocar reações adversas mais leves, que não prejudicam o neném, porém incomodam a futura mamãe, como: problemas gastrointestinais e problemas digestivos, principalmente durante o terceiro trimestre, período no qual o bebê coloca uma pressão expressiva no estômago e no sistema digestivo de sua mãe.

Além disso, não é aconselhável que a gestante consuma alimentos picantes porque eles podem provocar a diarreia. Essas comidas devem ser evitadas pois a grávida já é propensa à azia, algo que é exacerbado por alimentos picantes.

Por outro lado, há quem diga que a pimenta não afeta o desenvolvimento do neném

Por sua vez, ao analisar se a grávida pode comer pimenta, especialistas afirmam que a pimenta não provoca interferências no desenvolvimento do feto.

Entretanto, tanto para as gestantes quanto para qualquer pessoa, a ingestão da pimenta deve acontecer de maneira moderada, especialmente para quem já sofre com problemas gástricos como gastrite e úlcera.

O consumo de condimentos como a pimenta não fazem mal para a formação do neném, embora possam provocar azia e enjoos momentâneos para a gestante.

Comer pimenta na gravidez pode provocar refluxo, dor de barriga e intestino lento. No entanto, se a mulher já está acostumada com esse tipo de alimento e não experimenta nenhuma dessas reações, não há problemas no consumo.

No final das contas, não existe uma proibição, porém, é importante não exagerar e que a gestante conheça o seu corpo para saber sentir as reações que venham a ser causadas pelo consumo da pimenta.

Para saber mesmo se a grávida pode comer pimenta e qual a quantidade máxima em que cada tipo pode ser consumida, o melhor que as gestantes podem fazer é consultar o médico que acompanha a sua gestação.

A grávida pode comer pimenta-do-reino?

A pimenta-do-reino não precisa ser cortada da dieta da gestante. Entretanto, o alimento pode provocar inflamações no tubo gástrico que, por sua vez, podem resultar em uma azia.

O que não seria exatamente confortável para uma futura mamãe que
já sofre com os desconfortos e sintomas de uma gravidez, não é mesmo?

A pimenta-do-reino pode ser consumida em quantidades confortáveis por uma gestante. Entretanto, existe uma preocupação de que quantias elevadas do alimento possam provocar um aborto.

Mais importante do que saber se a grávida pode comer pimenta

É que a futura mamãe saiba como toda a sua alimentação deve funcionar em cada etapa da gestação. Portanto, a grávida precisa perguntar ao médico que a acompanha como deve ser a sua dieta ao longo de toda a sua gestação, tirando todas as dúvidas a respeito do que pode e do que não pode comer durante o período e questionando se ou quais pimentas precisam ser excluídas das suas refeições. Lembre-se de que este artigo serve somente para informar e jamais pode substituir a opinião e as recomendações do médico.

Você já imaginava que a grávida pode comer pimenta com os devidos cuidados? Durante a sua gestação, evitou o consumo de pimenta ou não? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.