MARMELO

      Nenhum comentário em MARMELO

42 – Marmelo

(Croton sonderianus e Cydonia oblonga)

Outros nomes: marmeleiro-da-europa, marmelo e pereira-do-japão.

As indicações de benefícios e propriedades do Croton sonderianus (marmelo do mato, nativo do Brasil), são as mesmas do Cydonia oblonga (marmelo de origem asiática)

marmelo

Existe uma espécie de marmelo nativa do Brasil

 

27 benefícios do marmelo

É estomáquico

Cura hemorroidas e

hemorragias uterinas

É antidispéptico

adstringente

controla as diarreias

Alivia o esgotamento físico e mental

Cura anemia

Diminui o colesterol ruim

Abre o apetite

É bom para dor de garganta

problemas de gengiva

afta

e estômago

É antisséptico

antiespasmódico

calmante

bom para a pele

para as cólicas e

o aparelho digestivo

auxilia na cura da tuberculose e

das pneumonias

É anti-inflamatório

Combate o ácido úrico

É bom para o fígado

a hipertensão e o

coração

 

Receita de doce de marmelo

Ingredientes

01 kg de marmelos

01 kg de açúcar cristal

01 xícara de água

 

Modo de preparo

Cozinhe os marmelos sem casca e sementes, na pressão, por 15 minutos.

Esfrie e passe por uma peneira

Sirva frio

 

Geleia de marmelos

01 kg de cascas e sementes (até as sementes sozinhas dão uma geleia; no caso, mais suave)

1,5 de água

800 g de açúcar cristal

 

Modo de preparo

Ferva as cascas e sementes em um litro de água, até o volume reduzir-se à metade

Para cada quilo da massa resultante do cozimento, adicione 800 g de açúcar

Volte ao fogo e acerte a consistência

Coe em peneira fina ou pano

Acondicione em potes esterilizados

Sirva fria

 

INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS do Cydonia oblonga (marmelo de origem asiática)
COMPONENTES UNIDADE DE MEDIDA QUANTIDADE ANALISADA Marmelo
Principais
Água g 100 g 83,80
Valor energético

(kcal)

Kcal 100 g 57
Proteínas g 100 g 0,4
Gorduras totais g 100 g 0,1
Carboidratos g 100 g 15,3
Fibras alimentares g 100 g 1,9
Monossacarídeos g 100 g
Minerais  
Cálcio mg 100 g 11
Ferro mg 100 g 0,7
Magnésio mg 100 g 8
Fósforo mg 100 g 17
Potássio mg 100 g 197
Sódio mg 100 g 4
Zinco mg 100 g 0,04
Vitaminas  
C (ácido ascórbico) mg 100 g 15
Tiamina mg 100 g 0,02
Riboflavina mg 100 g 0,03
Niacina mg 100 g 0,2
B6 mg 100 g 0,04
Ácido fólico micro gramas(µg) 100 g 3
B12 micro gramas(µg) 100 g 0
A (retinol) micro gramas(µg) 100 g 2
A(SI) IU 100 g 40
E (alfatocoferol) mg 100 g
D micro gramas(µg) 100 g
D IU 100 g
K (Micrograma)µg 100 g
Lipídeos  
Gorduras saturadas g 100 g 0,01
Gorduras monoinsaturadas g 100 g 0,036
Gorduras poli-insaturadas g 100 g 0,05
Colesterol mg 100 g 0
Outros  
Cafeina mg 100 g

Relação de nutrientes fornecida pela UNIFESP – siga o link no final do artigo

 

Veja também:

ÍNDICE DE BENEFÍCIOS

FRUTAS DE A A Z

499 NOMES DADOS ÀS FRUTAS BRASIL AFORA

 

FONTES

Relação de nutrientes – Fonte: Departamento de Informática em Saúde, Escola Paulista de Medicina/Unifesp. Tabela de Composição Química dos Alimentos – Versão 3.0 Home Page: http://www.unifesp.br/dis/servicos/nutri/

http://www.unicamp.br/nepa/taco/contar/taco_4_edicao_ampliada_e_revisada.pdf?arquivo=taco_4_versao_ampliada_e_revisada.pdf

Harri Lorenzi, Marco Túlio Côrtes de Lacerda e Luis Benedito Bacher – Frutas no Brasil Nativas e Exóticas (de consumo in natura) – Editora IPSIS

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.