Melado de Cana Engorda? Calorias e Análise

      Comentários desativados em Melado de Cana Engorda? Calorias e Análise
Melado de cana

Antes de começarmos a analisar se o melado de cana engorda, precisamos saber o que é esse produto, não é mesmo?

Pois bem, o melado é um adoçante que tem a forma de um xarope
grosso e é obtido como um subproduto do processo de produção de açúcar. O que
acontece é o seguinte: a cana de açúcar é esmagada e o seu suco é extraído.
Então, esse suco é reduzido para formar cristais de açúcar, que são removidos
do líquido.

O melado é o xarope marrom e grosso que sobra depois que o açúcar for retirado do suco. O processo descrito acima é repetido diversas vezes e, em cada vez, um diferente tipo de melado é produzido.

Consumido puro ou na companhia de frutas, leites e cereais, o melado de cana também pode ser utilizado como uma espécie de adoçante natural no lugar do açúcar e do mel em receitas de doces, bolos, pães, sobremesas e bebidas.

Será que o melado de cana engorda?

Vamos começar a procurar entender se o melado de cana engorda ou não conhecendo a quantidade de calorias que podem ser encontradas no produto.

Pois bem, uma porção de 20 g de melado de cana pode apresentar entre 60 e 100 calorias, valor que varia conforme a marca do produto.

Nós não submeteu os melados de cana a análises, simplesmente reproduzimos as informações de portais relacionados a tabelas nutricionais, está certo?

Geralmente, um alimento que contém 60 calorias em uma colher de
sopa (que pode carregar 20 g) é considerado um produto de teor calórico
elevado.

Além disso, precisamos levar em consideração que o melado de cana costuma ser adicionado a outros alimentos e receitas que já têm o seu teor calórico, aumentando assim a quantidade final de calorias.

Por isso, ele precisa ser utilizado com bastante cuidado e moderação para que não provoque o aumento de peso e/ou não prejudique os esforços de um processo de emagrecimento.

O produto é rico em açúcar

Em artigo publicado, a nutricionista Kayla McDonell alertou que ainda que o melado contenha diversos nutrientes importantes como cobre, potássio, cálcio, ferro, magnésio, manganês, selênio e vitamina B6 e possua antioxidantes, servindo como uma opção melhor do que o açúcar refinado, ele ainda é muito rico em açúcar, que pode ser bastante perigoso quando ingerido em excesso.

“A ingestão excessiva de açúcar já foi associada a alguns dos
maiores problemas de saúde do mundo, incluindo obesidade, diabetes do tipo 2 e
doença no coração”, destacou a nutricionista.

No mesmo sentido, o especialista no fígado, doutor Juan Gallegos, explicou que quando há o consumo de muito açúcar, todo esse açúcar precisa ser armazenado em algum lugar: ele vai parar dentro das células de gordura.

Gallegos esclareceu também que, depois que o açúcar em excesso é ingerido e entra no organismo, ele vai parar na corrente sanguínea. Quando o pâncreas percebe que os níveis de açúcar no sangue estão muito elevados, ele secreta o hormônio insulina, que faz com o açúcar parta para algumas células, principalmente as do fígado e as musculares, para que ele seja utilizado como energia.

Eessa energia em excesso não é utilizada, e precisa ser armazenada em algum lugar. Segundo ele, se o açúcar no sangue elevado não é utilizado de alguma maneira, ele acaba sendo transformado em depósitos de gordura no corpo.

Quando o fígado está sobrecarregado pelo excesso de açúcar, ocorre o acúmulo de gordura nas células hepáticas enquanto elas tentam adaptar-se a toda essa gordura extra que está chegando ao organismo. De acordo com ele, esse processo está associado não somente a problemas com o peso, mas também com a diabetes e à doença hepática gordurosa.

Ou seja, para quem deseja e/ou necessita emagrecer ou não quer
engordar, realmente não dá para exagerar no consumo do melado.

“No final das contas, o melado é apenas uma forma de açúcar ligeiramente ‘menos pior’. Por conta do seu alto teor de açúcar, não adicione o melado à sua dieta somente pelos seus nutrientes. A melhor forma de conseguir esses nutrientes é consumindo alimentos integrais. Entretanto, se você for consumir o açúcar de qualquer forma, o melaço certamente é uma alternativa mais saudável”, afirmou a nutricionista Kayla McDonell.

Tenha sempre em mente

Para emagrecer, você precisa certificar-se de que toda a sua dieta seja saudável, nutritiva, controlada e equilibrada. Até porque não vai adiantar entender que o excesso de melado de cana engorda e consumi-lo com moderação se você não cuidar de outros aspectos da alimentação e empanturrar de guloseimas, frituras, lanches fast-food e outras comidas cheias de açúcar e calorias, por exemplo.

Para encontrar uma dieta que funcione para te ajudar a perder ou manter o peso, ao mesmo tempo em que não deixa de fornecer os nutrientes e a energia que o seu organismo necessita para emagrecer, procure o auxílio de um bom nutricionista, que também poderá ensinar estratégias de como utilizar o melado de cana sem prejudicar a forma física.

Cuidados com o melado

Ainda que possa ser uma boa alternativa ao açúcar refinado, a ingestão excessiva melado pode provocar os seus problemas para a saúde. Pessoas com diabetes podem precisar evitar o produto.

Adicionalmente, o melado pode causar problemas digestivos. Consumir quantidades grandes pode causar fezes soltas ou diarreia. Se você tem a síndrome do intestino irritável ou experimenta desconforto digestivo, pode querer (ou precisar) evitar esse xarope.

Você já imaginava que o uso em excesso de melado de cana engorda? Tem costume de utilizá-lo na dieta? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.