Problema na Tireoide Dá Sono?

      Comentários desativados em Problema na Tireoide Dá Sono?

Sentir sono é normal, mas ficar sonolento além da conta pode
levantar a desconfiança de que todo esse sono extra pode ser sintoma de alguma
doença, como aquelas que atingem a tireoide. Mas é verdade mesmo que um
problema na tireoide dá sono? Ou a sonolência não pode ser considerada sinal de
uma condição que atinge a glândula?

Fique com a gente porque é justamente sobre isso que vamos
conversar no artigo de hoje. Depois aproveite para conhecer outras possíveis
causas da sonolência excessiva.

Quais são os principais problemas que podem atingir a tireoide?

Para entender se um problema na tireoide da sono, precisamos
conhecer quais são as principais condições que podem atingir a glândula, não é
mesmo?

Pois bem, entre elas podemos mencionar o hipotireoidismo, o
hipertireoidismo, o câncer na tireoide, o bócio e os nódulos da tireoide, por exemplo.

E então, será que um problema na tireoide dá sono?

Para averiguarmos se um problema na tireoide dá sono ou pode
estar associado a outros distúrbios do sono, a gente saiu em busca dos sintomas
das principais condições que podem atingir a tireoide que foram mencionadas
acima.

– Hipotireoidismo

Embora a condição afete principalmente as mulheres de meia idade
e as mulheres mais velhas, a doença pode ser desenvolvida por qualquer pessoa,
inclusive pelos bebês.

Mas por que estamos mencionando isso? É que conforme a doença
progride no neném, um dos problemas que podem surgir é a sonolência excessiva,
ao lado da tonificação muscular fraca, da prisão de ventre, da dificuldade para
alimentar-se e dos problemas de crescimento e desenvolvimento normal. Conheça
aqui outros sintomas do hipotireoidismo.

Já segundo o neurologista e especialista em medicina do sono
Brandon Peters, os pacientes que sofrem com o hipotireoidismo têm riscos
maiores de desenvolver a apneia obstrutiva do sono, devido a fatores
relacionados à respiração como a diminuição da habilidade para responder a
mudanças químicas no sangue e danos aos nervos envolvidos na respiração.

Dito isso, vale a pena registrar que segundo a Sociedade
Brasileira de Endocrinologia ou Metabologia (SBEM), a síndrome da apneia
obstrutiva do sono é uma doença crônica que causa paradas repetidas e
temporárias da respiração enquanto o paciente dorme.

“Além disso, o hipotireoidismo pode contribuir com a apneia
obstrutiva do sono através do alargamento da língua (chamado macroglossia) ou
da ruptura dos músculos que controlam a via aérea superior. Finalmente, os
pacientes com hipotireoidismo têm maior risco de obesidade, outro fator que
contribui com a apneia obstrutiva do sono”, completou o neurologista Peters.

O especialista em medicina do sono apontou ainda que algumas
pessoas que sofrem com o hipertireoidismo e com a apneia obstrutiva do sono
podem desenvolver a insônia.

“A apneia do sono pode causar a interrupção na respiração que gera despertamentos
repentinos do sono. Isso pode ser caracterizado por acordar frequentemente
durante a noite, especialmente perto da manhã. Devido à má qualidade do sono, o
tempo na cama pode ser estendido. Ir para cama cedo ou fica na cama até muito
tarde pode gerar problemas para pegar no sono no começo da noite. Se o tempo na
cama exceder a quantidade de sono necessária para sentir-se descansado, a
insônia crônica pode ser assegurada”, esclareceu Peters.

– Hipertireoidismo

Quando falamos do hipertireoidismo, o que pode ocorrer é
justamente o contrário do aumento da sonolência. Isso porque, um dos sintomas
da condição é a dificuldade para dormir.

Mas por que será que isso pode acontecer? Bem, quando os
hormônios da tireoide são produzidos em excesso, o que é característica do
hipertireoidismo, o metabolismo funciona de maneira acelerada.

O endocrinologista Mauro Scharf explicou que isso faz com que o
paciente fique muito agitado e sofra com episódios frequentes de insônia. Aqui
você pode encontrar outros sintomas do hipertireoidismo.

– Câncer na tireoide

Alista de sinais do câncer na glândula inclui problemas como
caroço no pescoço que pode ser sentido e que, em alguns casos, cresce
rapidamente, inchaço no pescoço, dor na frente do pescoço que às vezes sobre
para os ouvidos, dor na garganta, rouquidão ou mudança na voz que não passa,
dificuldade para engolir, dificuldade para respirar, tosse constante não
associada a um resfriado e gânglios linfáticos inchados no pescoço. A
sonolência ou outros problemas do sono como possíveis sintomas no câncer da
tireoide não foram mencionados.

– Bócio

Quando a pesquisadora Alexandra Reiher e seus colegas da
Universidade de Wisconsin avaliaram o impacto do bócio na apneia obstrutiva do
sono ao analisar sintomas como o ronco antes e depois da realização de uma tiroidectomia
(procedimento para remover toda a tireoide ou a parte alargada da glândula),
eles sugeriram que a avaliação dos pacientes que sofrem com a apneia obstrutiva
do sono inclua a verificação da presença do bócio.

Durante o experimento, foi solicitado que os pacientes que
relataram ter sintomas da apneia obstrutiva do sono respondessem a um
questionário antes e oito semanas depois de serem submetidos à tiroidectomia.

Os dados obtidos indicaram que após a operação para remover ou
reduzir a glândula tireoide, uma porcentagem expressivamente menor de pacientes
foi considerada estar em alto risco de ter a apneia obstrutiva do sono – 51%
contra 71%.

Os sintomas diminuíram substancialmente depois do procedimento,
com uma redução significativa na frequência do ronco e pontuações mais baixas
na pergunta que questionava se o ronco incomodava outras pessoas.

Embora tenha classificado como animador o fato da tiroidectomia
ter demonstrado melhorias em aproximadamente um terço dos pacientes,
independente do tamanho da sua glândula tireoide, a chefe do setor de cirurgia endócrina da Universidade de
Wisconsin e uma das autoras do estudo, Rebecca Sippel, ponderou que a apneia
obstrutiva do sono é um problema complexo com diversas causas possíveis.

– Nódulos na tireoide

A maioria dos nódulos da tireoide não produz sintomas, no
entanto, quando a pessoa tem muitos nódulos ou nódulos grandes, ela pode dar
conta de percebê-los.

Além disso, ainda que seja raro, existem casos em que os nódulos
na tireoide podem pressionar contra outras estruturas do pescoço e provocar
sintomas como dificuldade para respirar, dificuldade para engolir, rouquidão ou
alternação na voz, dor no pescoço e bócio.

O centro médico acadêmico americano ainda avisou que os nódulos
da tireoide em hiperfuncionamento podem causar uma superprodução de hormônios
da glândula, ou seja, o hipertireoidismo, que como você deve bem lembrar tem a
dificuldade para dormir como um dos seus sintomas.

Está desconfiado que tem algum problema na tireoide?

Para quem tem essa dúvida devido aos problemas de sono que tem
enfrentado, a melhor coisa a se fazer é marcar uma consulta médica e expor a
situação ao doutor. Especialmente se apresentar outros sintomas associados a
algum tipo de problema na tireoide.

O médico certamente avaliará a região do pescoço do paciente e
pedirá exames da tireoide, caso julgue necessário, para verificar se há algum problema na
tireoide e, então, seguir com o tratamento apropriado.

Quanto antes você for ao médico, antes as suas dúvidas serão
sanadas e antes o tratamento contra um problema na tireoide poderá ser
iniciado, caso o mesmo seja confirmado, é claro.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já se perguntou se problema na tiroide dá sono? Conhece alguém que possa confirmar? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.