Testosterona Emagrece? Como Funciona e Cuidados

      Comentários desativados em Testosterona Emagrece? Como Funciona e Cuidados
Testosterona

A testosterona é um hormônio esteroide que se origina nos órgãos sexuais tanto dos homens como das mulheres. Os hormônios são moléculas mensageiras que desempenham um papel vital em todos os sistemas do corpo e são liberados na corrente sanguínea, que os transporta até as células. Quando entram em contato com as células compatíveis, se ligam a receptores em sua superfície e afetam as suas funções.

Embora os homens produzam uma quantidade maior, a testosterona também é um hormônio vital para as mulheres, que apresentam um décimo da quantidade presente nos homens.

Em ambos, ela ajuda a queimar gordura e é responsável pela densidade óssea, aumento da massa muscular, aumentando a força e diminuindo a gordura corporal, além de ser muito importante para que as pessoas mantenham uma boa saúde. A testosterona fortalece os corpos e melhora a memória, além de criar a sensação de bem-estar.

A idade e o estresse podem reduzir significativamente os níveis de testosterona nas pessoas, e baixos níveis de testosterona podem levar a uma série de condições graves, como por exemplo o aumento do risco de depressão, baixa libido, osteoporose e obesidade além de condições menos graves como mau humor e fadiga.

Tudo isso pode aumentar a inflamação e o estresse, levando a um maior acúmulo de gordura. Será que é verdade então que podemos dizer que a testosterona emagrece?

Testosterona emagrece? Ajuda a perder gordura sem perder músculos?

De acordo com pesquisas da EndocrineSociety, organização médica internacional do campo da
endocrinologia e do metabolismo, nos homens obesos de meia idade a perda de
peso durante a dieta normalmente faz com que eles percam não só gordura, mas
também músculos, porém, o tratamento com testosterona pode ajudá-los a perder
apenas gordura e manter seus músculos.

No geral, 40% dos homens obesos apresentam baixos níveis de testosterona, e a perda de peso devido à restrição calórica está associada ao aumento de testosterona que circula no sangue. Por isso, o tratamento realizado com este hormônio reduz a gordura corporal.

No entanto, os pesquisadores ainda não sabem se realizar um tratamento com testosterona para emagrecer irá reduzir mais a massa gorda do que a restrição calórica.

“Este estudo mostra pela primeira vez que em homens obesos com baixos níveis de testosterona, o tratamento com este hormônio aumenta a perda de massa gorda total e visceral induzida pela dieta e evita a perda de massa magra”, afirmou Mathis Grossmann, professor associado do Departamento de Medicina da Universidade de Melbourne em Victoria, Austrália, que conduziu um ensaio clínico com 100 homens obesos razoavelmente saudáveis entre 20 e 70 anos de idade que tinham baixos níveis de testosterona. No geral, 20% apresentava diabetes e 10% doença cardíaca.

Durante as primeiras 10 semanas, todos os participantes
foram colocados em uma dieta com poucas calorias – 600 kcal por dia. Foi pedido
que eles não ingerissem bebidas alcoólicas e realizassem ao menos 30 minutos de
exercício físico diariamente. Entre a 11º e a 56º semana os participantes de
ambos os grupos mantiveram uma dieta de manutenção do peso fornecida pela
Organização de Pesquisa Científica e Industrial da Austrália (CSIRO).

A cada 10 semanas, durante o estudo que durou 56 semanas, 49
homens receberam injeções de 1.000mg de undecanoato de testosterona
intramuscular e 51 homens receberam placebo.

No final das 56 semanas, ambos os grupos perderam cerca de
11kg, porém, aqueles que receberam testosterona perderam quase que
exclusivamente gordura, enquanto que os que receberam placebo perderam gordura
e massa magra – músculos.

Os homens que tomaram testosterona perderam 3kg a mais de
gordura corporal em relação aos que receberam placebo e mantiveram a massa
muscular, já os do grupo do placebo perderam 3,5kg de massa muscular.

Baixa testosterona pode levar ao ganho de peso

Assim como testosterona emagrece e promove o crescimento muscular, baixos níveis do hormônio também podem levar ao ganho de peso

Como os músculos queimam muito mais calorias do que o tecido
adiposo, a falta deles faz com que as pessoas corram o risco de comer mais e
assim, armazenar o excesso de calorias como gordura.

Porém, da mesma forma como a falta de testosterona pode
engordar, a obesidade também pode acabar suprimindo os níveis de testosterona.

Obesidade x baixos níveis de testosterona

Em média, os homens obesos apresentam níveis 30% mais baixos deste hormônio quando comparados aos de peso normal. Mais de 70% dos obesos sofrem com a deficiência de testosterona, que também é conhecida como hipogonandismo masculino. Porém, esse distúrbio pode ser revertido com a perda de peso.

Embora os cientistas não estejam totalmente certos de por que os níveis de testosterona são mais baixos em homens obesos, a maioria das pesquisas aponta para dois processos.

O primeiro é que a gordura da barriga contém altos níveis de enzima aromatase, que converte a testosterona em estrogênio – hormônio sexual feminino, o que explica ainda por que os homens obesos têm níveis mais elevados de estrogênio em comparação com os que estão com o peso normal.

O segundo é que a alta atividade da aromatase e estrogênio reduz a produção do hormônio liberador de gonadotropina (GRH), e a falta dela leva a níveis mais baixos do hormônio luteinizante, que por sua vez, reduz a produção de testosterona.

Porém, baixos níveis de testosterona não causam apenas ganho de peso entre os homens, mas também entre as mulheres.

Baixa testosterona e ganho de peso em mulheres

As mulheres produzem testosterona em seus ovários e glândulas suprarrenais. Os níveis atingem o pico entre as idades de 20 a 29 anos e em seguida passam a diminuir. Quando isso acontece, assim como os homens, elas também ganham peso e podem ter problemas de saúde, porém, elas acabam ganhando peso mais facilmente que os homens por causa dos altos níveis de estrogênio.

Conforme as mulheres envelhecem, os hormônios sexuais estrogênio e progesterona começam a oscilar e o estrogênio se torna dominante, podendo causar o ganho de peso. Algumas causas para a testosterona feminina baixa são pílulas anticoncepcionais, antidepressivos, leite de soja, manter uma dieta vegetariana ou mudanças de humor.

Sintomas nas mulheres

Os sintomas de baixa testosterona são frequentemente
atribuídos ao envelhecimento e incluem exaustão, fadiga, sono interrompido,
redução do desejo sexual, ganho de peso acompanhado de dificuldade para perder
peso e relação sexual dolorosa devido à secura vaginal. Quando esses sintomas
persistirem, a mulher deve consultar um médico. Além desses, também poderá
ocorrer alterações de humor, mau humor, depressão, dificuldade de concentração
e queda de cabelo.

Cerca de 50% das mulheres entre 18 e 59 anos de idade sofrem de disfunção sexual, e a grande maioria devido à baixa testosterona. Um dos sintomas mais certos de baixos níveis em mulheres é o transtorno do desejo sexual hipoativo (TDSH), quando a mulher tem pouco ou nenhum pensamento sexual ou fantasias e pouco ou nenhum desejo de atividade sexual.

Sintomas nos homens

Nos homens, os principais sintomas dos baixos níveis de
testosterona são a baixa libido, dificuldade de ereção, baixa contagem de
espermatozoides, ondas de calor, perda de cabelo e baixa densidade óssea. Além
desses, também pode ocorrer a atrofia testicular, perda de massa muscular,
aumento da gordura corporal, hemoglobina A1c elevada, osteopenia, insônia,
fadiga, falta de motivação, dificuldade de concentração e depressão.

Terapia de reposição de testosterona

Assim como a ciência comprova que a testosterona emagrece, como visto, a terapia de reposição deste hormônio é fundamental para vários outros aspectos da saúde. Porém, esse tratamento deve ser feito sob supervisão médica e pode ser administrado através de suplementos, cremes, adesivos ou injeções.

No caso das mulheres, são principalmente os ginecologistas que podem prescrever essas receitas. Durante o tratamento, normalmente a mulher terá que visitar o seu médico uma vez a cada duas ou até seis semanas. Além das formas citadas acima, as mulheres também têm a opção de usar o DHEA (desidroepiadrosterona), uma substância secretada pelas glândulas suprarrenais que é um precursor do estrogênio e da testosterona.

Os suplementos naturais de testosterona aumentam a produção desse hormônio dentro do corpo e geralmente são à base de plantas, como a ashwagandha ou ginseg indiano, ácido D-aspártico e extrato de semente de feno-grego.

Porém, não há evidências de que este tratamento causa perda de peso em pessoas saudáveis com níveis normais de testosterona.

Como aumentar os níveis de testosterona naturalmente

Além dos tratamentos e suplementos, homens e mulheres podem aumentar os níveis de testosterona naturalmente e cuidar da saúde de maneira natural fazendo apenas algumas mudanças em seus estilos de vida, como por exemplo:

  • Dormir o suficiente: uma má noite de sono está associada a uma queda nos níveis de testosterona, por isso, dormir o suficiente é um dos aspectos mais importantes de um estilo de vida saudável.
  • Suplementos de vitamina D: a deficiência de vitamina D está associada aos baixos níveis de testosterona, por isso, tomar suplementos de vitamina D podem aumentar os níveis deste hormônio em seu organismo.
  • Ashwagandha: essa erva medicinal conhecida cientificamente como Withaniasomniferapode melhora os níveis de testosterona e a fertilidade.
  • Treinamento de força: muitos estudos mostraram que o treinamento de força ou resistência como a musculação pode aumentar os seus níveis desse hormônio.
  • Relaxe e minimize o estresse: o estresse crônico aumenta os níveis de cortisol, que é um hormônio que pode suprimir os níveis de testosterona. Um ambiente livre de estresse e atividades relaxantes são a base de um estilo de vida saudável.
  • Zinco: deficiência de zinco pode reduzir os níveis, por isso é recomendado que coma alimentos ricos em zinco, como castanhas, carne e sementes.

Essas estratégias, além de aumentar os níveis de testosterona, podem melhorar a sua saúde geral, e inclusive, algumas delas podem te ajudar a perder peso.

De acordo com alguns estudos, a testosterona emagrece e ajuda a manter a massa muscular aumentando o número de calorias que você queima durante o dia e inclusive pode te ajudar a se manter motivado para permanecer fisicamente ativo, o que irá levar a um risco menor de ganho de peso e obesidade.

Se sentir alguns dos sintomas citados acima e suspeitar que pode estar com falta de testosterona, consulte um médico. Porém, se quer fazer tratamento para perder peso, lembre-se de que o uso de testosterona para emagrecer é indicado apenas para homens e mulheres acima do peso.

Referências adicionais:

Você já tinha ouvido falar que testosterona emagrece? Já foi diagnosticado com testosterona baixa e pretende fazer a reposição hormonal? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.