Uva na Gravidez Faz Bem? Grávida Pode Comer Uva Afinal?

      Comentários desativados em Uva na Gravidez Faz Bem? Grávida Pode Comer Uva Afinal?
Uva na gravidez

Quando uma mulher descobre que está grávida, pode pensar se é qualquer tipo de fruta que ela pode consumir em sua gestação. Por exemplo, veja a seguir se a uva na gravidez faz bem ou se a fruta deve ser evitada por algum motivo.

Aproveite também para conhecer uma lista de alimentos que devem ser evitados por grávidas e confira todos os benefícios da uva para a saúde e boa forma.

E então, a grávida pode comer uva?

De maneira geral, alimentos como as frutas e os vegetais sempre funcionam como escolhas saudáveis de alimentos durante uma gravidez.

Entretanto, algumas categorias de frutas se destacam como escolhas particularmente saudáveis. As frutas com coloração brilhante/viva, como as uvas tintas, as mangas e as frutas vermelhas, fazem parte deste grupo. Quanto mais brilhante for a fruta, maior será a variedade de fitoquímicos e flavonoides nessa fruta.

Um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition (Jornal Americano de Nutrição Clínica, tradução livre) indicou que os fitoquímicos e os flavonoides funcionam como anti-inflamatórios e oferecem suporte à saúde celular.

O bebê em desenvolvimento puxa nutrientes do seu corpo em quantidades altas durante a gravidez, e por isso comer frutas ricas em substâncias químicas protetivas pode ajudar a apoiar a sua própria saúde celular.

Ou seja, de fato a grávida pode comer uva e os nutrientes encontrados na composição do alimento podem ajudar em relação às mudanças biológicas que acontecem durante uma gestação.

Segundo
informações, o consumo de uva na gravidez auxilia a ingestão de nutrientes
importantes como vitamina B9, vitamina C, vitamina K, fibras, antioxidantes e
ácidos orgânicos.

Mas, atenção

Também é
possível encontrar na internet quem defenda que faz mal comer uva na gravidez.
Por isso, para não correr riscos, o ideal é que você consulte o médico que
acompanha a sua gestação e pergunte a ele se você pode comer uva e quais
cuidados deve tomar na hora de consumir o alimento.

Lembre-se sempre de que nossos artigos servem unicamente para informar e jamais podem substituir a orientação profissional de um médico.

Quantidade recomendada

Quando discutimos se a grávida pode comer uva, também precisamos lembrar que o consumo de qualquer fruta precisa estar associado a uma alimentação equilibrada – que contemple outros grupos alimentares e nutrientes necessários para uma gravidez – e ser feito em uma quantidade apropriada, sem exageros.

A Associação Americana da Gravidez
recomenda o consumo de duas a quatro porções de frutas diariamente ao longo da
gestação.

De maneira geral, uma
porção de fruta corresponde a um pedaço médio de uma fruta inteira –
aproximadamente do tamanho de uma bola de tênis – ou a uma xícara de fruta
cortada.

Vale destacar que é importante que o consumo diário de frutas na gestação não seja composto por uma única fruta, mas sim por uma variedade delas. Converse com o seu nutricionista e peça a ajuda dele para montar um cardápio diário com frutas variadas e benéficas para a sua gravidez.

Outras recomendações sobre o consumo da uva na gravidez

Sempre que for possível,
é aconselhável que a gestante compre uvas e outras frutas na versão orgânica,
que não tenham sido tratados com pesticidas sintéticos e/ou fertilizantes, por
exemplo.

Antes de comer qualquer
fruta, inclusive a uva, a gestante deve lavar bem e por completo o alimento
embaixo da água corrente (mesmo que ele já tenha sido pré-lavado) para evitar a
contaminação por alguma substância perigosa como bactérias, resíduos químicos
ou outras substâncias prejudiciais, já que um feto em desenvolvimento pode ser
particularmente sensível a eles.

Por exemplo, um parasita
conhecido pelo nome de toxoplasma – que provoca uma doença bastante perigosa
para o neném, chamada de toxoplasmose -, pode habitar em frutas e vegetais que
não foram lavados.

Para diminuir os riscos
de contaminação por pesticidas e bactérias nas uvas e em outras frutas, também
valem as seguintes orientações: remover áreas machucadas da fruta onde a
bactéria pode se esconder, evitar as frutas pré-cortadas ou comê-las
imediatamente depois que elas forem cortadas e armazená-las na geladeira longe
das carnes cruas.

Além de saber se a grávida pode comer uva

É fundamental que a futura mamãe tenha o acompanhamento do médico e do nutricionista desde o momento em que descobre que está esperando um neném para saber todos os cuidados que precisa tomar, o que inclui como a alimentação precisa ser a partir de então.

Isso é essencial para assegurar que a mulher esteja ciente do que necessita comer e o que deve evitar para que ela e o seu neném recebam os nutrientes que necessitam em quantidades apropriadas, de modo que o bebê se desenvolva dentro dos conformes e a saúde da mulher seja preservada.

Durante essa conversa com o médico e o nutricionista, ela precisa descobrir qual a quantidade de cada nutriente que deve ingerir por dia – pois as necessidades nutricionais mudam durante a gestação – e aprender com quais alimentos consegue atingir esses valores.

Já o uso de suplementos deve ocorrer somente com a autorização e o acompanhamento dos profissionais para garantir que a quantidade de nutrientes a ser ingerida realmente esteja no conforme. Assim como as faltas, os excessos de nutrientes podem fazer mal.

Esse acompanhamento individualizado do médico e do nutricionista torna-se ainda mais importante quando lembramos que cada gestação apresenta as suas particularidades, podendo haver diferentes riscos e necessidades para cada mulher e neném.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Referências Adicionais:

Você costumou consumir uva na gravidez? Essa é uma das suas frutas preferidas e pretende continuar? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.