Ipecacuanha – Benefícios, Para Que Serve e Propriedades

      Comentários desativados em Ipecacuanha – Benefícios, Para Que Serve e Propriedades
Ipecacuanha

Antes de conhecermos os benefícios da ipecacuanha, precisamos saber o que é essa planta de nome tão peculiar, não é mesmo? Você já a conhece?

Pois bem, o dicionário define a ipecacuanha como uma “planta nativa do Brasil, característica de florestas tropicais e subtropicais úmidas.

A planta tem o nome científico de Cephaelis ipecacuanha, mas também pode ser popularmente chamada pelos nomes de ipeca, ipeca-verdadeira, poaia e poia cinzenta. A ipecacuanha possui folhas grandes e ovaladas com tonalidade verde-escura brilhante, porém, são as suas raízes que são utilizadas para fins fitoterápicos.

Entretanto, é importante saber que a ipecacuanha é considerada uma planta medicinal tóxica que pode ser utilizada somente sob a indicação do médico. A emetina – uma substância derivada da raiz da ipecacuanha é uma cardiotoxina, ou seja, já foi associada a uma grave cardiotoxicidade.

Para que serve – Benefícios da ipecacuanha

1. Tosses

De acordo com informações do Formulário
Homeopático Farmacopeia Brasileira da Agência Nacional de Vigilância Sanitária
(Anvisa), a ipecacuanha pode ser encontrada nas formas farmacêuticas de gotas,
glóbulos, tabletes e comprimidos e uma de suas indicações é para a tosse
espasmódica com náusea e vômito, associado à língua limpa.

Entretanto, não tome isso como uma justificativa para se automedicar – antes de utilizar qualquer forma medicinal da ipecacuanha para lidar com a sua tosse espasmódica, consulte o médico para saber se a planta realmente pode auxiliar o seu quadro, verificar se ela não pode fazer mal e conhecer qual a dosagem indicada e segura para o seu caso.

O mesmo vale para esses chás para tosse, mas vale a pena você conferir essas opções se tem sofrido com tosses.

A automedicação, mesmo com produtos à base
de plantas, pode trazer sérios riscos para a saúde, especialmente quando é
utilizada uma dosagem inapropriada e/ou exagerada. Até porque a ipecacuanha é
tóxica e traz efeitos colaterais perigosos quando usada inadequadamente, como
você verá no final deste artigo.

2. Auxílio ao tratamento de problemas respiratórios

Ainda segundo o do Formulário Homeopático Farmacopeia Brasileira da Anvisa, a ipecacuanha pode ser utilizada como uma auxiliar no tratamento de problemas respiratórios como bronquite, bronquiolite e asma.

Porém, note que o termo empregado foi
“auxiliar” e não “curar”. Portanto, antes de começar a usar a ipecacuanha em
qualquer formato para ajudar o tratamento dos problemas respiratórios citados
acima, consulte o médico para confirmar que ela realmente pode ser útil para o
seu quadro e checar se ela não pode fazer mal.

É o médico quem deve definir a dosagem da ipecacuanha, caso autorize o uso da planta no tratamento. Como mencionamos no tópico acima, a automedicação é algo arriscado para a saúde e, além de ser tóxica, o uso inadequado da planta está associado a efeitos colaterais graves – não deixe de conferir o tópico sobre os cuidados com a ipecacuanha a seguir.

3. Envenenamento

Há quem use a ipecacuanha para provocar o
vômito após a suspeita de envenenamento. Acredita-se que isso possa auxiliar a
remover até 54% do veneno quando a ingestão ocorre dentro de 10 minutos após o
envenenamento.

Por outro lado, tomar a ipecacuanha 90
minutos depois do envenenamento não aparenta ser eficiente. Além disso, a
planta não parece melhorar os resultados depois do envenenamento de pessoas que
apresentam sintomas mínimos.

Além disso, tomar a ipecacuanha antes de
outros antídotos para venenos específicos que são ingeridos oralmente pode
diminuir os efeitos dessas substâncias e aumentar o risco de ter a pneumonia
por aspiração.

Como se não bastasse, a Academia Americana
de Pediatria passou a estabelecer que o xarope de ipecacuanha não pode mais ser
utilizado rotineiramente como uma intervenção de tratamento caseiro para o
envenenamento. Isso porque a planta não provou ser capaz de salvar vidas.

Então, se você desconfiar que você ou
alguém que está por perto sofreu qualquer espécie de envenenamento procure
imediatamente o auxílio de um médico, hospital ou centro de controle de
envenenamento mais próximo. Nada de dar um remédio caseiro por conta própria
sem conversar com um especialista porque isso pode agravar a situação,
especialmente quando se trata de uma planta tóxica como a ipecacuanha.

4. Elevação do apetite

Pequenas doses da ipecacuanha são utilizadas como uma maneira de aumentar o apetite. Entretanto, as evidências relacionadas à efetividade da planta neste sentido são classificadas como insuficientes.

Ou seja, se você tem pouco apetite, precisa consultar um médico para saber qual a origem desse problema e receber o tratamento adequado para o seu caso. Vale a pena conferir também algumas dicas de como aumentar apetite naturalmente e ver se funcionam para você.

Nada de se automedicar com a ipecacuanha – não somente porque não se tem evidências suficientes sobre a sua eficácia neste sentido, mas também porque ela é uma planta tóxica, que pode provocar efeitos colaterais graves e exige cuidados extremos em seu uso.

5. Disenteria amébica (amebíase)

Algumas pessoas usam a ipecacuanha como uma forma de tratar a disenteria amébica ou amebíase, que é uma forma severa de diarreia.

Entretanto, a publicação alertou que as
evidências associadas à efetividade da planta para o tratamento da condição são
consideradas insuficientes.

Como não há como garantir que a
ipecacuanha funcione em relação à disenteria amébica e a planta e tóxica e pode
provocar efeitos colaterais graves, especialmente quando o seu uso acontece de
maneira errada, nada de se automedicar com a ipecacuanha quando tiver uma
diarreia grave.

Ao apresentar o problema, procure imediatamente a ajuda médica, que fará o diagnóstico e indicará a melhor e mais segura forma de tratar o seu quadro de diarreia.

Cuidados com a ipecacuanha

O uso excessivo ou prolongado da planta pode provocar efeitos colaterais como gastrite, rinite, asma, taquicardia, pressão baixa, arritmia cardíaca, convulsões, choque, coma e até a morte.

Ela também pode causar náusea, irritação,
dor ou cólica estomacal, cansaço não usual, dificuldade para respirar, ritmo
cardíaco acelerado, diarreia, letargia, sonolência, vômito prolongado e
fraqueza, dor ou rigidez nos músculos, especialmente naqueles localizados no
pescoço, nos braços e nas pernas.

Portanto, antes de começar o uso da
ipecacuanha, consulte o médico para saber em que dosagem e por quanto tempo
você pode utilizar a planta. Até porque o uso errado da planta pode provocar
envenenamento grave, dano ao coração, dano ao esôfago, convulsões, pneumonia e
até a morte.

Além disso, se a emetina (substância
derivada da raiz da ipecacuanha) for aplicada topicamente, ela pode irrita a
pele e o trato respiratório. Ao experimentar qualquer efeito colateral depois
de usar a ipecacuanha, procure imediatamente o auxílio médico, mesmo que a
reação não aparente ser grave, para receber o tratamento necessário.

A planta é contraindicada para crianças com menos de um ano de idade, para mulheres que estejam grávidas, pessoas que estejam inconscientes, para quem tenha ingerido querosene, gasolina, produtos petrolíferos, estricnina ou agentes corrosivos ácidos ou alcalinos e para indivíduos que sofram com doença no coração ou problemas no trato digestivo como úlceras, infecções ou doença de Crohn.

Como não se sabe o suficiente a respeito
do uso da ipecacuanha em mulheres que estejam amamentando, recomenda-se que
elas ajam com segurança e evitem usar a planta.

Como vimos no começo do texto, a ipecacuanha é uma planta medicinal tóxica, que só pode ser utilizada se o médico autorizar. Portanto, todo mundo deve seguir a recomendação de consultar o médico antes de começar a usar a planta.

Isso é especialmente importante para quem
tem a saúde sensibilizada como mulheres que estejam amamentando, crianças,
adolescentes, idosos e pessoas que tenham alguma doença ou condição de saúde específica.

Quem faz uso de algum medicamento,
suplemento ou planta medicinal precisa informar ao médico para saber se não faz
mal utilizar a ipecacuanha ao mesmo tempo em que a substância em questão.

Referências Adicionais:

Você já conhecia a ipecacuanha e seus possíveis usos e benefícios? Já utilizou e obteve bons resultados com essa planta medicinal? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.