Neutrófilos Baixos ou Altos Demais – O Que é? O que Fazer?

      Comentários desativados em Neutrófilos Baixos ou Altos Demais – O Que é? O que Fazer?
Exame de sangue

Os neutrófilos são um tipo de
glóbulo branco presente no sangue que atua no combate a infecções e na
cicatrização de tecidos danificados.

Níveis de neutrófilos altos podem indicar que o corpo está produzindo mais glóbulos brancos do que o normal para lutar contra infecções, lesões ou qualquer outro problema que cause estresse ao organismo.

Já níveis de neutrófilos baixos podem sugerir que o organismo está passando por infecções graves ou sofrendo de doenças crônicas. Além disso, alguns tratamentos de saúde e condições genéticas podem fazer com os níveis de neutrófilos fiquem mais baixos do que o considerado normal.

Neste artigo, vamos entender exatamente o que significa apresentar neutrófilos baixos ou altos demais e saber o que fazer para normalizar a situação.

Neutrófilo – O que é?

Os neutrófilos são células que ajudam a prevenir infecções por meio da inibição de micro-organismos prejudiciais à saúde. Eles também atuam se comunicando com outras células para ajudar no reparo de células e tecidos.

Assim, os neutrófilos são como pequenos soldados que fazem parte do nosso sistema imunológico e que estão presentes no nosso corpo para ajudar quando uma infecção nos pega de surpresa.

Os neutrófilos são produzidos na medula óssea e contemplam algo entre 55 a 70% de todas as células brancas encontradas no sangue.

Neutrófilos baixos ou altos demais

Em um adulto saudável, os valores de
referência considerados normais são entre 4.500 e 11.000 glóbulos brancos por
milímetro cúbico de sangue.

Tais valores de referência podem
sofrer leves alterações de acordo com o sexo ou com a faixa etária. Assim,
recém-nascidos, crianças e mulheres grávidas podem apresentar níveis diferentes
de neutrófilos.

  • Recém-nascidos: Os recém-nascidos costumam apresentar de 13.000 a 38.000 neutrófilos por milímetro cúbico de sangue.
  • Bebês: Bebês com 2 semanas de vida já apresentam uma redução nesse intervalo que passa a ser de 5.000 a 20.000 neutrófilos por milímetro cúbico de sangue.
  • Mulheres gestantes: Já as mulheres grávidas no terceiro trimestre da gravidez apresentam cerca de 5.800 a 13.200 neutrófilos por milímetro cúbico de sangue.

Quando ocorre uma infecção ou inflamação no corpo, os neutrófilos são liberados da medula óssea para a corrente sanguínea para que eles sejam transportados até o local da infecção para combatê-la.

Se os níveis de neutrófilos estiverem abaixo dos limites mencionados acima, o indivíduo sofre de neutropenia. Quanto mais baixo o nível de neutrófilos, mais grave é a neutropenia, que pode ser de 4 tipos.

  1. Neutropenia leve: Ocorre em intervalos de referência entre 1.000 e 1.500 neutrófilos por milímetro cúbico de sangue.
  2. Neutropenia moderada: Quando há de 500 a 999 neutrófilos por milímetro cúbico de sangue.
  3. Neutropenia grave: Casos em que há entre 200 e 499 neutrófilos por milímetro cúbico de sangue.
  4. Neutropenia muito grave: É caracterizada quando quantidades menores que 200 neutrófilos por milímetro cúbico de sangue são observados. Em situações como essas, o paciente precisa ser hospitalizado para monitoramento constante para reduzir o risco de infecções graves.

O que significam
alterações nos níveis de neutrófilos?

Alterações mínimas nos níveis de neutrófilos podem não significar nada, já que elas podem indicar apenas que o corpo está lutando contra uma simples gripe ou resfriado, por exemplo. Além disso, algumas pessoas apresentam níveis mais baixos de neutrófilos naturalmente devido a condições congênitas sem causar nenhum problema de saúde.

Porém, há casos em que as alterações nesse tipo de exame devem ser analisadas com mais cautela. As causas de neutrófilos baixos ou altos podem ser várias e as principais são mencionadas logo a seguir.

Prováveis causas de neutrófilos altos

Apresentar níveis anormalmente altos
de neutrófilos no sangue é conhecido no meio médico como neutrofilia ou
leucocitose neutrofílica.

É normal que os níveis de neutrófilos aumentem quando o corpo está lutando contra uma infecção ou inflamação. Isso significa que o organismo e o sistema imunológico estão funcionando como devem.

No entanto, há também outras possíveis causas de níveis de neutrófilos altos que devem sempre ser investigadas por um médico ao notar alterações no exame de sangue, tais como:

  • Gravidez;
  • Uso de tabaco;
  • Obesidade;
  • Alguns tipos de câncer;
  • Cirurgia ou acidente recente;
  • Estresse físico ou emocional;
  • Medicamentos como a epinefrina, os
    corticosteroides e os beta-agonistas;
  • Condições genéticas como a síndrome
    de Down;
  • Remoção cirúrgica do baço.

A presença de algumas doenças inflamatórias também pode elevar os níveis de neutrófilos no sangue. Exemplos incluem a hepatite, a vasculite, a artrite reumatoide e a doença inflamatória intestinal.

Prováveis causas de neutrófilos baixos

Quando níveis de neutrófilos baixos são detectados no sangue, a condição é chamada tecnicamente de neutropenia.

Normalmente, a queda na quantidade
de neutrófilos acontece quando o organismo utiliza células imunes mais
rapidamente do que é capaz de produzir ou quando a medula óssea não está
produzindo essas células em um ritmo adequado. Apresentar um baço maior do que
o normal também pode reduzir os níveis de neutrófilos porque o órgão acaba
aprisionando e destruindo neutrófilos junto com outros tipos de células
sanguíneas.

Outras condições que podem reduzir a
quantidade de neutrófilos disponíveis no sangue incluem:

  • Tratamentos com alguns medicamentos;
  • Doenças alérgicas;
  • Infecções bacterianas crônicas ou
    graves;
  • Distúrbios autoimunes.

Alguns fatores que também podem
influenciar na produção de neutrófilos são:

  • Alguns tipos de câncer;
  • Presença de toxinas como inseticidas e benzenos;
  • Medicamentos quimioterápicos;
  • Infecções bacterianas como a tuberculose;
  • Infecções virais como a gripe;
  • Deficiência de vitamina B12;
  • Anemia aplástica, que ocorre quando a medula óssea para de produzir células sanguíneas em quantidades suficientes;
  • Radioterapia que envolve a medula óssea;
  • Alguns fármacos que contêm substâncias como a fenitoína;
  • Mielofibrose, condição que envolve a cicatrização da medula óssea;
  • Neutropenia benigna crônica, que resulta em baixos níveis de neutrófilos sem motivo aparente;
  • Neutropenia cíclica, que faz com que os níveis das células subam e desçam em ciclos;
  • Neutropenia congênita grave, que ocorre quando os neutrófilos não conseguem amadurecer como deveriam.

O que fazer?

Uma vez detectada uma alteração nos níveis de neutrófilos, é importante corrigir a concentração de neutrófilos no sangue para evitar complicações de saúde. Isso é feito com base na detecção da causa do problema que deverá ser tratado. Dessa forma, o tratamento vai depender do que está causando a alteração e deverá ser indicado por um médico.

– Infecções

No caso de infecções, o paciente pode precisar usar antibióticos, antifúngicos ou antivirais para tratar infecções causadas por bactérias, fungos ou vírus, respectivamente. O tratamento nesse caso inclui ainda a ingestão de bastante líquidos e repouso.

– Uso de certos medicamentos

Quando os níveis alterados de neutrófilos são causados pelo uso de medicamentos, pode ser necessário ajustar a dose ou interromper o uso dos mesmos. Se for necessário interromper o uso, o médico deve recomendar uma nova forma de tratamento para substituir a anterior.

– Doenças crônicas

Indivíduos que sofrem de condições crônicas de saúde que interrompem a produção ou a maturação dos neutrófilos podem precisar utilizar medicamentos que permitem que o organismo aumente a produção de neutrófilos. Alguns deles incluem os corticosteroides, os fatores estimulantes de colônias e a globulina anti-timócito. Em alguns casos, pode ser necessário um transplante de medula óssea ou de células estaminais para restabelecer os níveis adequados de neutrófilos no sangue.

– Deficiência vitamínica

Como uma das causas de neutrófilos baixos no sangue é a deficiência em vitamina B12, pode ser uma boa estratégia aumentar o consumo de alimentos ricos nessa vitamina. Exemplos incluem ovos, peixes, carnes, aves, leites e produtos lácteos, cereais e leveduras.

Mais dicas

Outras dicas para evitar níveis
alterados de neutrófilos incluem:

  1. Não se exercitar em excesso e evitar se exercitar ultrapassando seu limite de conforto;
  2. Seguir uma dieta saudável e equilibrada;
  3. Reduzir os níveis de estresse;
  4. Ingerir bastantes proteínas;
  5. Tratar de forma adequada qualquer condição crônica de saúde que você apresentar, como condições genéticas ou inflamatórias, por exemplo;
  6. Procurar um médico sempre que notar sintomas de infecção como dor, febre, fadiga e fraqueza.

A presença de quantidades adequadas de neutrófilos no sangue e na medula óssea é essencial para a saúde do nosso sistema imunológico. Assim, é importante realizar exames de sangue de rotina para acompanhar com frequência como andam os níveis de neutrófilos no sangue, evitando surpresas desagradáveis.

Referências Adicionais:

Você já foi diagnosticado com neutrófilos baixos ou altos demais? Qual foi a recomendação do seu médico? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.