Novo Estudo Mostra que Jejum Intermitente Diminui Gordura em Local Inesperado

      Comentários desativados em Novo Estudo Mostra que Jejum Intermitente Diminui Gordura em Local Inesperado
Jejum intermitente

Jejum intermitente encontra-se muito em alta no mundo da saúde e boa forma – e por boas razões! Ele tem sido conectado a inúmeros de benefícios, inclusive ajudando na perda de peso, diminuindo a inflamação e até mesmo restaurando os níveis saudáveis de açúcar no sangue.

Agora, um novo estudo publicado na revista Metabolism, mostrou que ratos colocados em um regime de jejum apresentaram gordura pancreática significativamente menor.

Você deve estar… Gordura pancreática? Se você nem sabia que seu pâncreas tinha gordura, você não está sozinho. Até os especialistas médicos conhecem surpreendentemente pouco sobre a gordura que pode se acumular nas células pancreáticas.

Segundo uma das principais pesquisadoras do estudo, a professora Annette Schürmann, “acumulações de gordura fora do tecido adiposo, por exemplo, no fígado, músculos ou até mesmo ossos, têm um efeito negativo nesses órgãos e em todo o corpo. O impacto que as células de gordura têm dentro do pâncreas não está claro até agora.”

Então, o que a pesquisa mostrou exatamente? O estudo, conduzido no Instituto Alemão de Nutrição Humana (DIfE), mostrou que os ratos obesos com diabetes tendem a ter um aumento no acúmulo de células adiposas no pâncreas, enquanto que os ratos com sobrepeso e sem propensão à diabetes quase não têm gordura no pâncreas.

Então, agora sabemos que o excesso de gordura pancreática contribui para o desenvolvimento de resistência à insulina e níveis de açúcar no sangue não saudáveis, e os pesquisadores descobriram que o jejum pode ajudar a prevenir o desenvolvimento de gordura no pâncreas.

Para o estudo, os pesquisadores dividiram os ratos em dois grupos. Os ratos do grupo 1 foram autorizados a comer sem restrições sobre quando ou quanto eles comeriam. Os ratos do grupo 2 foram autorizados a comer o quanto quisessem a cada dois dias, mas nos dias seguintes, eles não foram alimentados (um tipo de jejum chamado jejum em dias alternados, que também foi testado em humanos).

Isso continuou por cinco semanas, e os resultados mostraram que os ratos do grupo 2 mal haviam desenvolvido qualquer gordura no pâncreas.

Então, seria o jejum em dias alternados a prevenção padrão da diabetes? Segundo os pesquisadores, é possível considerar a conexão direta que este estudo estabelece. “Sob certas condições genéticas, o acúmulo de gordura no pâncreas pode ter um papel decisivo no desenvolvimento de diabetes tipo 2”. Sem mencionar que, como uma ferramenta para melhorar a saúde, o jejum é conveniente, gratuito e praticamente não tem efeitos colaterais.

Você já experimentou fazer o jejum intermitente alguma vez? Acredita que ele pode mesmo ajudar na prevenção da diabetes? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.