Ômega-3 Dá Espinha?

      Comentários desativados em Ômega-3 Dá Espinha?
Ômega-3

Os ácidos graxos ômega-3, que fazem parte do grupo
dos ácidos graxos poli-insaturados, podem ser encontrados em alimentos como
peixes, sementes de chia, nozes e linhaça, além de poderem ser ingeridos por
meio de suplementos.

Eles são importantes para a formação das estruturas
das membranas das células, fornecem energia ao organismo e são utilizados para
produzir os chamados eicoisanóides, moléculas que exercem funções variadas nos
sistemas cardiovascular, pulmonar, imunológico e endócrino do corpo.

Mas você já ouviu falar que o ômega-3 dá espinha? Será que é verdade realmente que ele afeta a saúde e a aparência da pele?

Será que o ômega-3 dá espinha?

Para sabermos se o ômega-3 dá espinha, antes precisamos conhecer um pouco melhor sobre esse problema que incomoda tanta gente.

Pois
bem, o aparecimento das espinhas é provocado pela acne, um problema que surge
quando secreções oleosas das glândulas sebáceas
tampam as pequenas aberturas dos folículos capilares.

Segundo os dermatologistas, a condição pode ser causada por uma
série de fatores como o excesso de produção de oleosidade da pele, o acúmulo de
bactérias, a tendência à inflamação, a desregulação hormonal e a propensão ao
acúmulo de células e tecidos mortos.

Mas será que o e ômega-3 causa espinha ou favorece de alguma maneira o desenvolvimento da acne?

O óleo de peixe é uma conhecida fonte de ômega-3. Ainda que seja
difícil identificar qualquer fator único de causa para o surgimento de uma
crise de acne, o óleo de peixe provavelmente não provoca o problema.

De acordo com o portal dos Institutos Nacionais de Saúde dos
Estados Unidos, não existem evidências que o óleo de peixe provoca crises de
acne.

Por outro lado

Pelo contrário, já foi apontado que o óleo de peixe pode até auxiliar a prevenir ou diminuir as crises de acne, porém, esse efeito ainda é alvo de controvérsias.

Segundo pesquisas, o óleo de peixe não aparenta exercer alguma função em relação à saúde da pele e não existem evidências que indicam que ele alivia as crises de acne. No entanto, ele é um conhecido anti-inflamatório e teoricamente pode trazer algum efeito benéfico para algumas pessoas.

Já a Universidade de Columbia nos Estados Unidos relatou que tomar
óleo de peixe pode auxiliar a diminuir o número de lesões da acne e reduzir a
frequência de crises de acne.

No mesmo sentido, a médica Doris Day, dermatologista especialista, afirmou que o ácido eicosapentaenoico (EPA), um dos tipos de ácidos graxos ômega-3 encontrados no óleo de peixe, beneficia a pele por meio da regulação da produção de óleo para reforçar a hidratação e prevenir a acne.

“Um estudo de 2005 no Journal of Lipid Research (Jornal de Pesquisa Lipídica, tradução livre) descobriu que o EPA pode ajudar a bloquear a liberação de enzimas que comem o nosso colágeno, causando linhas (de expressão) e flacidez cutânea. O EPA é tanto um antioxidante quanto um agente anti-inflamatório, por isso ele pode proteger contra o dano solar e reparar isso”, afirmou Day.

Entretanto, a evidência que dá suporte aos seus benefícios em relação à acne não é convincente e são necessárias mais pesquisas neste sentido.

Pesquisadores da Califórnia testaram o ômega-3 em pessoas com acne inflamatória

Uma mostra disso é um estudo realizado por pesquisadores do
Departamento de Nutrição Humana e Ciência Alimentar da Universidade Politécnica
do Estado da Califórnia nos Estados Unidos, que deram 3 g de óleo de peixe com
930 mg de ácido eicosapentaenoico (EPA) a 13 pessoas com acne inflamatória ao
longo de 12 semanas.

Os participantes da pesquisa não modificaram a sua dieta e o óleo
de peixe foi usado em adição aos medicamentos para acne que já eram utilizados
por eles. O resultado? Não houve mudanças significativas na graduação da acne e
nas contagens inflamatórias na 12ª semana, em comparação à base de referência
inicial, de maneira geral.

Entretanto, individualmente, os participantes apresentaram respostas diversas. Isso porque, enquanto a severidade da acne melhorou para oito deles, ela piorou para quatro e permaneceu a mesma apenas para um participante.

Os cientistas notaram ainda que, das oito pessoas que apresentaram melhorias, sete tinham a acne moderada a severa na base de referência inicial, enquanto dos quatro que tiveram pioras em seu quadro, três sofriam com a acne leve.

“Existe alguma evidência que a suplementação com o óleo de peixe está associada com a melhoria geral da severidade da acne, especialmente para os indivíduos com acne moderada a severa. As repostas divergentes ao óleo de peixe no nosso estudo piloto indicam que os lipídeos alimentares e suplementares merecem investigações mais profundas em relação à acne”, concluíram os pesquisadores.

A alimentação saudável para a acne

Em artigo publicado, a nutricionista Deborah Herlax Enos deu
algumas dicas de alimentação que podem auxiliar no combate a acne. Uma dessas
sugestões foi justamente comer mais alimentos ricos em ômega-3.

A nutricionista também aconselhou trocar o pão branco e o macarrão
por versões de grãos integrais desses alimentos, diminuir a ingestão de
alimentos processados e diminuir o consumo de produtos laticínios.

“Considere testar alguns substitutos do leite como leite de
amêndoas ou leite de arroz”, completou Enos.

Então…

Se você tem problemas com crise de acnes e espinhas, o melhor a se
fazer é procurar o auxílio de um bom médico dermatologista para receber o
diagnóstico do seu quadro e dar início ao tratamento mais indicado para você,
tendo em vista todas as particularidades do seu caso.

Mais importante do que saber se o ômega-3 dá espinha é conhecer
como devem ser todas as suas ações para evitar o surgimento ou a piora da acne
e das espinhas. E isso pode ser diferente para cada pessoa, conforme fatores
como os hábitos alimentares e o tipo de pele, por exemplo.

Vale lembrar que para alguns quadros de acne, apenas modificar a alimentação pode não ser suficiente. E não tem como saber que tipo de tratamento cada caso de acne exige sem consultar um dermatologista.

Antes de usar qualquer suplemento para a acne e as espinhas – o
que inclui o óleo de peixe com ômega-3 – é fundamental consultar o médico para
saber se o produto realmente pode ajudar e se ele não pode fazer mal, trazendo
efeitos colaterais ou interagindo com algum medicamento, planta ou outro
suplemento que você esteja usando, por exemplo.

Até porque, como nos mostrou o estudo dos pesquisadores da Califórnia, o óleo de peixe e o ômega-3 EPA podem ser benéficos para os casos de acne de algumas pessoas e agravar os quadros de acne de outras. Como não podemos adivinhar o que vai acontecer, o jeito mesmo é consultar o médico dermatologista, não é verdade?

Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que ômega-3 dá espinha? Tem consumido alimentos ou suplementos com ômega-3 e percebido esse efeito? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.