Polimetilmetacrilato no Glúteo (PMMA) – O Que é, Riscos, Antes e Depois e Cuidados

      Comentários desativados em Polimetilmetacrilato no Glúteo (PMMA) – O Que é, Riscos, Antes e Depois e Cuidados
polimetilmetacrilato

O polimetilmetacrilato no glúteo (PMMA) é um composto famoso que vem sendo aplicado nas nádegas para aumentar o volume dos glúteos. Imagens de antes e depois de pessoas que aplicaram o PMMA na região dos glúteos são encontradas facilmente na internet e mostram resultados impressionantes. Você descobrirá a seguir o que é exatamente o PMMA e quais são os riscos desse tipo de procedimento ao ser aplicado no glúteo.

Se você quiser saber mais sobre os riscos do PMMA (Polimetilmetacrilato) antes de conhecer os riscos de sua aplicação nos glúteos, você precisa conferir se o preenchimento com PMMA é seguro e verificar sua complicações e riscos.

Provavelmente
você já ouviu falar da técnica de preenchimento dos glúteos com PMMA, mas não
está familiarizado com o que de fato acontece ao colocar PMMA no bumbum.

Preenchimentos
dérmicos biocompatíveis como o PMMA são aplicados nos glúteos para deixar o
bumbum maior sem a necessidade de uma cirurgia plástica invasiva.

Além de
saber como o procedimento é feito, você vai entender quais são os riscos
envolvidos no processo e quais são os cuidados que as pessoas devem tomar ao
optar por ele.

PMMA – O Que é?

O PMMA
(polimetilmetacrilato) é uma substância plástica usada para vários fins.
Trata-se de um polímero que apresenta alta compatibilidade com o corpo humano.
Devido à sua compatibilidade, ele é usado em várias aplicações médicas e
estéticas.

Esteticamente, o PMMA é usado para preenchimentos faciais e no corpo por meio da bioplastia. Com essa técnica, são injetadas quantidades dosadas de um preenchimento compatível com o organismo humano – como o PMMA – que aumenta o volume dos glúteos de forma pouco invasiva.

Além da
bioplastia puramente estética, também existem outras aplicações para o uso do
PPMA como próteses e substituições ósseas em cirurgias ortopédicas e como
lentes intraoculares em algumas cirurgias de catarata.

Um estudo
publicado em 2014 no International Journal of STD & AIDS mostrou que
preenchimentos dérmicos à base de PMMA podem ser usados em pessoas com HIV para
corrigir lipodistrofia das nádegas, condição que pode atingir pacientes com HIV
e que consiste no acúmulo ou na perda de tecido gorduroso em algumas partes do
corpo, causando deformidades.

Polimetilmetacrilato no Glúteo (PMMA)

Ao colocar
PMMA no glúteo por meio da bioplastia, o objetivo é remodelar e deixar os
glúteos maiores.

A
bioplastia foi desenvolvida no Brasil no início dos anos 90 por um cirurgião
chamado Almir Nacul. Não é à toa que a prática de colocar preenchimentos nos
glúteos ficou conhecida mundo afora como um método de conquistar o bumbum
brasileiro.

Aplicação do PMMA no corpo

Para a
aplicação segura no corpo, o PMMA precisa ter um formato específico de
microesferas. Tais microesferas precisam ser exatamente redondas com um
diâmetro médio de 40 µm. Esse diâmetro permite que o PMMA escape da fagocitose
– mecanismo através do qual o corpo aprisiona substâncias consideradas
estranhas e as eliminam – e permaneça no local injetado por mais tempo.

O PMMA é
injetado no organismo após a suspensão das microesferas em um gel composto de
carboximetilcelulose ou colágeno, um fluido biológico que também é compatível
com as estruturas do corpo humano. As marcas comerciais Artefill ou Bellafill,
por exemplo, apresentam 20% de PMMA e 80% de colágeno em sua composição.

Segurança do PMMA

Segundo
recomendações de cientistas brasileiros publicadas em 2018 na revista
científica Aesthetic Plastic Surgery, é seguro usar preenchimentos
contendo no máximo 30% de PMMA.

Podem ser
necessárias várias aplicações de PMMA no bumbum até alcançar o resultado
almejado.

O que esperar durante e após o procedimento

O procedimento dura, em média, 1 hora e o paciente pode ir para casa assim que todas as injeções forem aplicadas. A aplicação pode ser feita com o indivíduo sob o efeito de um anestésico local.

Depois da bioplastia, é normal sentir um pouco de dor e desconforto. Nesses casos, você pode tomar um analgésico para aliviar a dor, mas se ela persistir ou piorar, é importante retornar na clínica em que o procedimento foi feito ou procurar orientação médica.

Riscos

A base de
dados Cosmetics Database considera o PMMA um ingrediente seguro, mas
ainda assim existem riscos associados ao seu uso.

O órgão
americano FDA (Food and Drug Administration) aprova o PMMA para usos
estéticos, desde que em quantidades seguras.

Segundo um
grande estudo clínico publicado em 2019 no Plastic and Reconstructive
Surgery Global Open
, o PMMA é bastante seguro. Os pesquisadores avaliaram
um total de 1.681 pacientes que se submeteram à bioplastia de glúteos com PMMA
durante os anos de 2009 e 2018. A conclusão foi que o procedimento causa poucos
efeitos colaterais e que nenhum caso de rejeição ao PMMA foi registrado durante
os 10 anos de estudo.

Possíveis Complicações

O grande
risco do procedimento tem relação com a qualidade do material utilizado, com a
quantidade de PMMA injetado e com a qualificação do profissional responsável
pela bioplastia.

É muito importante se munir de informação antes de injetar o PMMA no corpo para evitar complicações de saúde e resultados indesejados.

A quantidade
de PMMA recomendada na região glútea é de 100 a 150 mL. Acima disso, o risco de
complicações aumenta.

Algumas
dessa possíveis complicações e reações adversas são:

  • Inchaço;
  • Reação alérgica;
  • Caroços ou protuberâncias nos glúteos;
  • Infecções;
  • Rejeição do organismo;
  • Dores;
  • Danos aos músculos e aos nervos quando a injeção não
    é feita corretamente;
  • Formação de coágulos sanguíneos;
  • Necrose de tecidos.

Antes e Depois

Nas fotografias abaixo, podemos ver como ficaram os glúteos de mulheres que injetaram PMMA em seus corpos.

Os
resultados observados podem variar de acordo com a quantidade e qualidade do
material injetado além da escolha do profissional responsável por aplicar as
injeções.

Cuidados

Uma pesquisa publicada por cientistas brasileiros na Revista Brasileira de Cirurgia Plástica em 2019 mostrou que o PMMA pode causar complicações de saúde, mas que elas estão diretamente associadas ao uso inadequado do produto.

Assim,
antes de se submeter a um preenchimento nos glúteos com PMMA, é importante se
atentar ao seguinte checklist:

  • Procurar uma clínica com uma boa reputação;
  • Escolher um profissional qualificado e que já tenha
    feito o procedimento com sucesso em outras pessoas;
  • Pedir informações técnicas sobre o produto que será
    aplicado (incluindo registro em órgãos como a Anvisa, data de validade e
    procedência);
  • Tirar todas as dúvidas sobre como será feito o
    procedimento e o que esperar depois da aplicação do PMMA;
  • Perguntar se a quantidade de PMMA que será injetada
    nos glúteos está de acordo com o que é permitido por órgãos de saúde.

Ao tomar
esses cuidados e fazer essas perguntas, o profissional e a clínica que você
escolheu estarão cientes de que você sabe como funciona o procedimento e que
você não será facilmente enganada. Isso ajuda a escolher bons profissionais e
garante a sua segurança e, consequentemente, o sucesso da bioplastia nos
glúteos.

Referências
Adicionais:

Você já sabia o que é polimetilmetacrilato no glúteo (PMMA)? Conhece alguém que já passou por isso? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.