Alergia a Chocolate – Sintomas e Como Tratar

      Comentários desativados em Alergia a Chocolate – Sintomas e Como Tratar
Alergia a chocolate

A alergia a chocolate não é algo muito comum, embora seja possível. Mesmo assim, é importante conhecer os sintomas para saber identificá-la e também como tratar, caso seja diagnosticado.

As alergias alimentares ocorrem quando o sistema imunológico identifica as proteínas de um determinado alimento como prejudiciais ao organismo e reagem para tentar “combater” as tais proteínas “nocivas” (que na verdade são inofensivas). Algumas das mais comuns são a alergia a camarão, alergia a carne de porco, entre outras.

Até o momento, nenhuma pesquisa extensa foi realizada com pessoas que sofrem com alergia a chocolate, e muitas vezes, quando as pessoas têm uma reação adversa ao consumo de chocolate, elas (e até mesmo seus médicos) assumem que é uma alergia ao chocolate quando pode ser outra coisa.

Os sintomas de uma alergia ao chocolate geralmente são leves, mas em alguns casos, a pessoa pode experimentar uma reação chamada de anafilaxia, que pode fazer com que ela corra risco de vida.

No entanto, como dito anteriormente, verdadeiras alergias ao chocolate são bastante raras, e caso você sinta sintomas adversos depois de comê-lo, é mais provável que seja alérgico a outro ingrediente presente neste alimento ou que sofra de intolerância ao chocolate.

Uma intolerância é uma reação do seu sistema gastrointestinal, e não do seu sistema imunológico. Trata-se de uma reação a um ingrediente ou produto químico no chocolate, ao invés da proteína presente no mesmo. Algumas das substâncias químicas presentes no chocolate são a lecitina de soja, a tiramina, a feniletilamina, a teobromina, a cafeína, os aromatizantes e os emulsionantes.

Para entender em maiores detalhes, confira qual é a diferença entre alergia e intolerância alimentar.

Os oito principais alérgenos alimentares são: leite, trigo, ovos, soja, castanhas, amendoim, marisco e peixe. Vários desses ingredientes são muito comuns em barras de chocolate, pudins, bolos, brownies, entre outros.

Se o seu organismo reage quando você come chocolate, é provável que seja alérgico a um desses principais alérgenos. No entanto, é importante obter um diagnóstico adequado de um alergologista certificado.

Sintomas da alergia a chocolate

Alergia a chocolate e sensibilidade são coisas diferentes. Se você é alérgico a chocolate e o come, seu sistema imunológico libera substâncias químicas como a histamina na corrente sanguínea, e esses produtos químicos podem afetar:

  • Nariz;
  • Olhos;
  • Sistema digestivo;
  • Garganta;
  • Pele;
  • Pulmões.

Se você tem alergia a chocolate, poderá sentir alguns dos seguintes sintomas após ingeri-lo ou até mesmo por entrar em contato direto com este alimento.

Os sintomas são:

  • Falta de ar;
  • Inchaço da língua, garganta ou dos lábios;
  • Vômito;
  • Urticária;
  • Chiado;
  • Dores de estômago.

Esses sintomas fazem parte de uma reação alérgica grave, a anafilaxia, que deve ser tratada imediatamente. As alergias que podem levar à anafilaxia são diagnosticadas por altos níveis de anticorpos imunoglobulina E (IgE).

Sintomas da intolerância ou sensibilidade a chocolate

Já intolerância ou sensibilidade a chocolate é diferente de uma alergia, pois não envolve anticorpos IgE. Porém, outras partes do sistema imunológico ainda podem estar envolvidas. Na maioria das vezes, não é uma ameaça à vida.

Se você tem uma sensibilidade ao próprio cacau ou a outros ingredientes como a tiramina de aminoácido, pode comer pequenas quantidade de chocolate sem nenhum problema, mas quantidades maiores podem desencadear uma reação em seu trato gastrointestinal ou em outras partes do corpo.

As pessoas que são sensíveis a
chocolate podem ter sintomas como:

  • Enxaqueca ou dores de cabeça;
  • Dores de estômago;
  • Acne;
  • Dermatite ou erupção cutânea;
  • Inchaço ou gás;
  • Prisão de ventre.

A cafeína no chocolate pode
desencadear o seu próprio conjunto de sintomas, como:

  • Pulsação irregular ou rápida;
  • Tontura;
  • Tremor;
  • Dores de cabeça;
  • Dificuldade para dormir;
  • Pressão alta.

Causas da alergia a chocolate

Como dito anteriormente, é mais provável que uma pessoa seja alérgica a alguns dos ingredientes do chocolate ou à sua origem, que é o cacau, porém, os ingredientes presentes em receitas com chocolate, como leite, nozes e trigo, também podem desencadear uma reação.

Pessoas com intolerância ao glúten ou doença celíaca às vezes reagem ao chocolate, especialmente ao chocolate ao leite. Uma teoria é que essa reação é causada pela reatividade cruzada.

O corpo das pessoas celíacas reage ao glúten, que é uma proteína encontrada no centeio, cevada e trigo, e o chocolate contém uma proteína que é semelhante em estrutura, então, o sistema imunológico às vezes o confunde com o glúten.

O sistema imunológico produz anticorpos em resposta ao glúten, e esses anticorpos desencadeiam sintomas como vômito, inchaço, diarreia e dores abdominais.

Algumas pessoas reagem ao chocolate mesmo não sendo alérgicas a ele. Por exemplo, o chocolate contém cafeína, que é um estimulante que pode causar dores de cabeça, tremores e outros sintomas em pessoas sensíveis a ela.

Já outras são sensíveis ou alérgicas a ingredientes como castanhas, avelãs, amendoins, trigo, açúcar e leite.

Pode não parecer óbvio, mas o chocolate também pode ser um problema para as pessoas que sofrem com alergia ao níquel. Cerca de 15% da população é alérgica ao níquel, e o chocolate escuro e ao leite e muitas das castanhas presentes nas barras de chocolates possuem altas quantias desse metal. O chocolate também é frequentemente contaminado com metais pesados como o cádmio e o chumbo.

Alimentos que devem ser evitados

Se você tem sensibilidade ou alergia a chocolate ou aos ingredientes presentes neste alimento, é importante saber o que há em sua comida. Nos restaurantes, peça para prepararem suas refeições e sobremesas sem chocolate, e quando for ao supermercado, leia os rótulos das embalagens para se certificar de que os produtos comprados não contenham chocolate ou cacau.

Além das barras e outras sobremesas, o chocolate pode estar escondido em lugares que você nem pode imaginar. O cacau é usado na fabricação de alguns refrigerantes, bebidas alcoólicas como o conhaque, cafés aromatizados, algumas geleias e doces. Até mesmo alguns medicamentos, como por exemplo os laxantes, podem conter cacau em suas composições.

Diagnóstico de alergia a chocolate

Devorar uma barra de chocolate ou tomar um copo de leite achocolatado não é a melhor maneira de testar se você tem uma intolerância ou alergia a chocolate. A única maneira de diagnosticar uma alergia a chocolate é fazendo o teste com um alergologista, que poderá sugerir um exame de sangue ou um teste alimentar. Um exame de sangue para alergias mede a imunoglobulina E (IgE).

Durante um teste alimentar, pedirão
que você coma uma pequena quantidade de chocolate em um ambiente clínico, já
que alergias alimentares podem ser graves, e por isso você deve estar perto de
um alergologista certificado durante este teste.

O alergologista também poderá realizar um teste de contato com chocolate ou teste cutâneo para descartar outras alergias alimentares que podem ser causadas pelos outros ingredientes presentes no chocolate. A alergia ao leite e a alergia ao ovo podem ser graves e por isso é necessário um diagnostico adequado.

Alergia a chocolate tem cura?

Infelizmente não, a alergia ao chocolate não tem cura, mas você poderá gerenciar facilmente seus sintomas com a ajuda de um especialista em alergia que também irá te auxiliar em como lidar com a alergia a chocolate.

Como tratar alergia a chocolate

O tratamento para alergias começa
evitando o alérgeno. Se você é alérgico ao chocolate, evite comer tanto esse
alimento como seus subprodutos. O seu alergista também irá prescrever um
auto-injetor de epinefrina que você deverá carregar consigo.

Para alergias menos graves, como urticária e prurido, experimente as opções de tratamento sem receita médica, como por exemplo os cremes de cortisona, que podem ajudar com a inflamação da pele, bem como os remédios anti-histamínicos, que também podem ajudar no caso das reações leves.

Você já sabia da Alergia a Chocolate? Conhece alguém que já passou por isso? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.