Leite Orgânico – O Que é, Benefícios e Preço

      Comentários desativados em Leite Orgânico – O Que é, Benefícios e Preço
Leite orgânico

O leite orgânico vem ganhando cada vez mais popularidade entre alguns consumidores. Saiba o que é, quais são os seus benefícios e a média de preço desse alimento no mercado.

O que é leite orgânico

O leite orgânico é diferente dos não
orgânicos de três maneiras específicas:

  1. Em primeiro lugar, porque ele não é proveniente de vacas que não são tratadas com antibióticos.
  2. Ele deve vir de vacas que não recebem hormônios para seus crescimentos ou reprodução.
  3. Ele deve vir de vacas que recebem pelo menos 30% da sua dieta através da pastagem, o que representa 120 dias do ano.

Essas diferenças podem parecer insignificantes para algumas pessoas, mas elas podem fazer uma grande diferença para o planeta Terra.

As práticas para criar esses animais que produzem leite orgânico podem variar muito. Alguns laticínios consideram mínimos e bons esses requisitos, já em outros, as vacas recebem muito mais tempo de pastagem do que o necessário e se alimentam com bastante grama rica em nutrientes que melhoram a qualidade do seu leite.

Qualquer laticínio pode usar o
rótulo de orgânico desde que atenda aos requisitos básicos, e é por isso que é
importante fazer uma pesquisa sobre a origem do leite que está consumindo para
que saiba o que está recebendo, de onde vem e como os animais são criados.

Embora o hormônio de crescimento bovino sintético, também conhecido como rBST, esteja se tornando cada vez menos comum e utilizado até mesmo nas fazendas leiteiras convencionais, é sempre bom saber se você está tomando leite com ou sem este hormônio.

Além disso, bovinos convencionais são comumente submetidos a hormônios reprodutivos para fins de reprodução, o que não acontece com o gado que produz leite orgânico. Isso significa que criar gado orgânico é um empreendimento mais caro, mas também que o leite é tirado quando as vacas estão saudáveis e de acordo com o seu próprio ciclo natural, em vez de receberem injeções de hormônios que simulam o processo natural em momentos atípicos, o que requer um cuidado muito diferente para a criação de um gado orgânico.

Benefícios do leite orgânico

Uma equipe do Instituto Dinamarquês de Pesquisa Agrícola pesquisou os benefícios do leite orgânico, e a pesquisa, que foi apresentada na Annual Conferences of the UK’s Soil Association (Conferência Anual da Associação do Solo do Reino Unido), foi considerada inovadora.

1. Mais ácido linoleico conjugado

O ácido linoleico conjugado (CLA) aumenta a taxa metabólica do corpo, o crescimento muscular e a imunidade a doenças. Também reduz a gordura abdominal, reações alérgicas e colesterol. Vale a pena notar que o corpo humano não pode produzir essa substância e a maior parte da ingestão de CLA acontece através do leite e produtos lácteos que as pessoas consomem.

As vacas que pastam em pastagens produzem 500% a mais de CLA em seu leite do que as vacas alimentadas com forragem, e esse é um grande benefício do leite orgânico.

Estudos recentes com animais mostraram que o ácido linoleico conjugado (CLA) pode ser benéfico no tratamento do câncer. No entanto, mais evidências científicas e pesquisas são necessárias para estabelecer o benefício do leite orgânico na prevenção o câncer.

2. Mais antioxidantes

O leite orgânico tem uma concentração de duas a três vezes maior de antioxidantes como zeaxantina e luteínas em comparação com o leite que não é orgânico. A luteína é extremamente importante para a saúde dos olhos e é eficaz na prevenção de numerosas doenças oculares, como degeneração macular e catarata.

A zeaxantina também é importante para uma boa saúde ocular, pois protege os olhos dos danos causados pelos raios UV e o impacto dos radicais livres. É muito indicado na prevenção da catarata, glaucoma, retinopatia diabética e degeneração macular.

Pesquisas conduzidas pela Universidade de Newcastle, Austrália, e pelo Instituto Dinamarquês de Ciências Agrícolas mostraram que o leite orgânico tem uma maior concentração de vitaminas, como vitamina A e E em comparação com o leite convencional.

Como as vacas orgânicas pastam em capim com trevos frescos, o leite que elas produzem tem cerca de 50% mais de vitamina E e 75% mais de betacaroteno.

A vitamina E é útil para proteger as células do seu corpo contra os radicais livres, e assim, atrasa os sinais de envelhecimento. Também reduz a incidência de várias doenças crônicas, incluindo doenças cardíacas, catarata e diabetes, e normalmente, uma pessoa requer 15 miligramas de vitamina E na forma de alfa tocoferol por dia.

No entanto, os adultos dos Estados Unidos, por exemplo, consomem apenas uma média de cerca de 8 a 12 miligramas por dia, e essa deficiência no consumo de vitamina E pode ser corrigida com a ingestão diária de leite orgânico.

3. Mais ômega-3

Uma pesquisa realizada na Universidade de Aberdeen mostra que o leite orgânico tem cerca de 71% mais ômega-3 do que o leite convencional, e o ômega-3 é um ácido graxo essencial necessário para o crescimento saudável. Sua deficiência tem sido o motivo de vários problemas de saúde que parecem ter aumentado nos últimos anos.

A ingestão regular de ácidos graxos ômega-3 protege você de várias doenças e ajuda a reduzir a incidência de doenças cardíacas, inflamações em doenças de pele como o eczema, artrite e câncer.

Pesquisas recentes sugerem que uma dieta rica em ácidos graxos ômega-3 pode reduzir ou retardar o início da esclerose lateral amiotrófica (ELA), também conhecida como Lou Gehrig.

Confira mais detalhes sobre os benefícios do ômega-3 para a saúde.

Por que o leite orgânico tem mais ômega 3 do que o leite convencional?

De acordo com uma pesquisa conduzida pelo Dr. Richard Dewhurst e sua equipe do Instituto de Pastas e Pesquisa Ambiental do Reino Unido, vacas orgânicas que pastam são alimentadas com uma quantidade maior de trevo vermelho do que as vacas convencionais.

O trevo vermelho contém grande quantidade de ômega-3, que passa para a vaca e posteriormente para as pessoas através do leite. Além disso, a proporção de ômega 3 para ômega-6 é maior no leite orgânico.

Embora o ômega-6 também seja necessário para um crescimento saudável, quantidades excessivas de ômega-6 podem ser ruins. O aumento do consumo de óleos vegetais como soja, milho e girassol resultou em um aumento da ingestão de ômega-6, portanto, o consumo de leite orgânico serve como um meio eficaz de controlar o equilíbrio entre o ômega-3 e ômega-6 em nosso corpo, essencial para a saúde do coração e condições cardiovasculares.

4. Não há contaminação química

Vacas orgânicas pastam em pastagens que são cultivadas através de meios orgânicos, portanto, o leite não está contaminado com substâncias químicas nocivas, como os resíduos de pesticidas, hormônios e fertilizantes.

Além
disso, este leite orgânico rico em nutrientes não contém vestígios de
antibióticos, alimentos GM, ureia ou hormônios de fertilidade, pois estes não
são fornecidos às vacas para aumentar a produção de leite.

Consumir leite orgânico também garante que você não está prejudicando o meio ambiente, pois os pesticidas usados na agricultura não-orgânica estão eliminando inúmeras espécies de insetos benéficos, pássaros e borboletas.

Estima-se que cerca de 672 milhões de aves são afetadas pela grande quantidade de pesticidas utilizados nas fazendas agrícolas apenas dos EUA e 10% destes são mortos devido a essas doenças induzidas por pesticidas.

Preço do leite orgânico

O preço do leite orgânico varia de loja para loja, estados, etc. Porém, a média de preço de 1 litro deste produto custa em torno de R$ 8,00.

Referência Adicionais:

Você já experimentou leite orgânico? Já conhecia seus benefícios? Pretende incluir na sua dieta agora? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.