Ameixa-amarela

(Eriobotrya japonica)

Outros nomes e/ou variedades:

ameixa, nêspera.

Época de frutificação – de julho a setembro.

Nativa do Japão.

 

A sabedoria popular afirma que ela é diurética, hidratante, emagrecedora e benéfica para os intestinos.

Combate as doenças respiratórias, é antioxidante, anti-inflamatória e benéfica para a pele.

É rica em sais minerais e em vitamina A.

 

Receita de doce de nêsperas

Ingredientes

½ kg de nêsperas

250 g de açúcar cristal

Cravo a gosto

 

Modo de preparo

Adicione 1/2 copo de água e cozinhe as ameixas com a casca, porém sem as sementes, mexendo de vez em quando.

Após uma hora, acrescente o açúcar e deixe ferver por mais ½ hora, mexendo com mais frequência.

Acondicionar em frascos e conservar em geladeira.

 

 

 

Nosso intestino grosso desempenha uma função tão complexa e vasta em nossa constituição, que é considerado um segundo cérebro, segundo a medicina tradicional chinesa.

Ele possui 90 % dos neurônios do corpo, ficando o cérebro com apenas 10%.

Possui ligações com todos os órgãos e funções, estando diretamente ligado à boa saúde geral. 

Uma boa notícia relacionada com o intestino grosso, é o fato de que consumir frutas da época envia a ele um recado de que está tudo bem.

Sendo assim, isto é, se está tudo bem, não há necessidade de acumular gordura. Isso só é necessário em situações de profunda carência e estresse, como nas guerras.

Havendo paz, ou seja, ao comer frutas da época, seu intestino grosso sente-se confiante o suficiente para enviar ao organismo uma mensagem de emagrecimento.

 

Acha estranhas estas ideias?

Elas vêm da medicina tradicional chinesa, que possui uma abordagem da saúde e da doença, muito diferente da nossa.

Gosto dos conceitos e os incorporo aos meus.

Aprendo-os com o Dr. Peter Liu, médico de medicina chinesa que atende em Campinas, SP e publica diariamente vídeos no Youtube.

Se quiser conhecê-lo, este é um dos seus vídeos:

https://www.youtube.com/watch?v=HmNW7FHE8VM

 

Veja também:

914 NOMES DE FRUTAS BRASILEIRAS (nativas e exóticas)

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!