Amendoim é Remoso?

      Comentários desativados em Amendoim é Remoso?
Amendoim

Para quem gosta de comer amendoim, saboreá-lo em sessões de cinema, momentos de leitura, estudos, assistindo a uma partida de futebol ou nos intervalos entre refeições principais parece uma boa pedida. Mas será que comer amendoim com frequência não pode fazer mal? É verdade que o amendoim é remoso?

O que são alimentos remosos?

Para que possamos entender se o amendoim é remoso, antes precisamos compreender o que significa ser um alimento remoso, não é verdade?

Pois bem, de acordo com o dicionário, a expressão remoso significa “capaz de prejudicar a saúde, que faz mal à saúde, especialmente ao sangue […]”. O termo ainda pode sofrer uma pequena variação e ser chamado de reimoso.

O termo não se trata de uma classificação científica, mas é uma expressão antiga, associada à sabedoria popular, que também pode definir os alimentos que podem provocar inflamação na pele, em decorrência de uma reação alérgica.

Chama-se popularmente de reima algo que pode ser considerado um alergênico e que causa reações como coceira, diarreia e intoxicações mais sérias em algumas pessoas.

Os alimentos remosos ou reimosos também são conhecidos pela alcunha de “alimentos carregados” e essas comidas costumam apresentar quantidades elevadas de proteína e gordura animal.

E então, será que o amendoim é remoso?

O amendoim pode ser classificado dentro do grupo de alimentos ricos em gorduras boas, no caso as monoinsaturadas, que são considerados alimentos com potencial anti-inflamatório, ao lado de outros itens como castanhas, abacate, salmão, atum, sardinha, azeite, linhaça, chia e gergelim.

Entretanto, na hora de escolher o amendoim
é necessário tomar bastante cuidado com as versões industrializadas que podem
aparecer lotadas de sódio. E, claro, nada de exagerar no consumo do alimento,
já que em excesso, tudo faz mal.

Por exemplo, o amendoim japonês da marca
Santa Helena contém 240 mg de sódio em uma porção de 25 g.

Ainda que o corpo humano necessite do sódio para o controle da pressão arterial e do volume do sangue e para o funcionamento adequado dos músculos, a ingestão de uma quantidade elevada do nutriente não é nada boa para o organismo.

Os
adultos saudáveis não devem consumir mais do que 2,3 mil mg de sódio
diariamente, indivíduos com pressão arterial alta não devem ingerir mais do que
1,5 mil mg do mineral a cada dia e quem tem insuficiência cardíaca congestiva,
cirrose do fígado e doença renal podem precisa consumir quantias muito menores
do que essas.

Já a
Associação Americana do Coração recomenda que os adultos limitem a sua ingestão
de sódio para 1,5 mil mg do nutriente por dia.

Segundo
a Academia Nacional de Medicina dos Estados Unidos, o consumo adequado de sódio
durante uma gestação também é de 1,5 mil mg por dia.

A Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos alertou que o excesso de sódio pode provocar problemas como retenção de líquidos, endurecimento dos vasos sanguíneos, pressão arterial alta, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral (AVC) e insuficiência cardíaca.

Portanto, na hora de comprar os seus amendoins, procure pela tabela nutricional na embalagem do produto para conferir qual a quantidade de sódio que ele apresenta e opte sempre pela versão que tiver o menor teor do mineral.

A questão da alergia

Você provavelmente já deve ter ouvido falar da alergia ao amendoim, não é mesmo? Isso se não conhecer alguém que sofre com o problema.

De acordo com informações do Colégio
Americano de Alergia, Asma e Imunologia (ACAAI, sigla em inglês), a alergia ao
amendoim pode provocar os seguintes sintomas:

  • Coceira na pele ou urticária (erupção ou lesão na pele que provoca manchas ou placas vermelhas), que podem aparecer na forma de pontos pequenos ou vergões grandes;
  • Sensação de coceira ou formigamento na boca;
  • Náusea;
  • Nariz escorrendo ou congestionado;
  • Anafilaxia – reação potencialmente fatal, que prejudica a respiração, pode colocar o corpo em choque e exige atenção e tratamento imediato. Além de afetar a respiração, a anafilaxia pode vir acompanhada de sinais como inchaço na garganta, queda repentina na pressão arterial, palidez na pele, lábios azulados, tontura e desmaio.

Conforme a ACAAI, o amendoim é um dos alérgenos alimentares mais comumente associados à anafilaxia, embora o sintoma seja apontado como menos comum em um quadro de alergia ao alimento.

De qualquer forma, se você passar mal depois que consumir o amendoim e experimentar alguma das reações alérgicas mencionadas na lista acima ou qualquer outro efeito colateral, procure rapidamente o auxílio do médico para descobrir se sofre com a alergia ao alimento e receber o tratamento apropriado.

Isso é particularmente importante no caso dos sinais da anafilaxia, que como vimos lá em cima, pode ser fatal.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Referências Adicionais:

Você já ouviu falar que amendoim é remoso? Consome bastante amendoim na sua rotina? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.