AMORA SILVESTRE

      Nenhum comentário em AMORA SILVESTRE

9 – Amora silvestre

(Rubus coronarius spp.)

Época de frutificação – no verão

Nativa do Brasil.

amora silvestre

Aceitamos fotos de amoras silvestres

(Aceitamos doação de fotos de amoras silvestres 🙂

19 benefícios da amora silvestre

A infusão das raízes (água fervente despejada sobre elas)

é diurética (solta a urina)

e laxativa(solta os intestinos).

Os frutos puros são bons para

diarreia com sangue

e o seu chá é

tônico 

antidiarreico

antiespasmódico (espasmos são contrações dolorosas tanto de músculos quanto de órgãos).

O chá das folhas é diurético.

A amora combate a gastrite

as  hemorragias

as hemorroidas

inflamação nos intestinos

na boca e

na garganta

gota

pequenos cortes e feridas e

inchaço dos tecidos.

 

Receita de geleia de amora

Ingredientes

10 xícaras de amoras

05 xícaras de açúcar

Água suficiente

 

Modo de preparo

Bata as amoras no liquidificador. É bom ter o cuidado de retirar os cabinhos.

Dissolva em um pouco d’água e coe. (A água é para ajudar a passar na peneira)

Adicione o açúcar e deixe cozinha em fogo alto até ferver

Então abaixe o fogo para o mínimo

Espere até que o volume seja reduzido à metade e mexa de vez em quando, para verificar o ponto

Acondicione em frascos esterilizados

O ponto da geleia pode ser verificado enfiando-se uma colher na mesma e levantando no ar.

Se pingarem gotas redondas, ainda não está no ponto.

Se escorrer pela beirada da colher, parecido com o mel quando escorre, está no ponto.

Conserve ao abrigo da luz.

Após aberto, conserve em geladeira.

 

INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS
COMPONENTES UNIDADE DE MEDIDA QUANTIDADE ANALISADA Amora silvestre
Principais
Água g 100 g 88,15
Valor energético

(kcal)

Kcal 100 g 43
Proteínas g 100 g 1,39
Gorduras totais g 100 g 0,49
Carboidratos g 100 g 9,61
Fibras alimentares g 100 g 5,3
Monossacarídeos g 100 g 4,88
Minerais
Cálcio mg 100 g 29
Ferro mg 100 g 0,62
Magnésio mg 100 g 20
Fósforo mg 100 g 22
Potássio mg 100 g 162
Sódio mg 100 g 1
Zinco mg 100 g 0,53
Vitaminas
C (ácido ascórbico) mg 100 g 21
Tiamina mg 100 g 0,02
Riboflavina mg 100 g 0,026
Niacina mg 100 g 0,646
B6 mg 100 g 0,03
Ácido fólico micro gramas(µg) 100 g 25
B12 micro gramas(µg) 100 g 0
A (retinol) micro gramas(µg) 100 g 11
A(SI) IU 100 g 214
E (alfatocoferol) mg 100 g 1,17
D micro gramas(µg) 100 g 0
D IU 100 g 0
K (Micrograma)µg 100 g 19,8
Lipídeos
Gorduras saturadas g 100 g 0,014
Gorduras monoinsaturadas g 100 g 0,047
Gorduras poli-insaturadas g 100 g 0,28
Colesterol mg 100 g 0
Outros
Cafeina mg 100 g

Relação de nutrientes fornecida pela UNIFESP – siga o link no final do artigo

 

Veja também:

ÍNDICE DE BENEFÍCIOS

FRUTAS DE A A Z

580 NOMES DADOS ÀS FRUTAS BRASIL AFORA

 

FONTES

Relação de nutrientes – Fonte: Departamento de Informática em Saúde, Escola Paulista de Medicina/Unifesp. Tabela de Composição Química dos Alimentos – Versão 3.0 Home Page: http://www.unifesp.br/dis/servicos/nutri/

http://www.unicamp.br/nepa/taco/contar/taco_4_edicao_ampliada_e_revisada.pdf?arquivo=taco_4_versao_ampliada_e_revisada.pdf

Harri Lorenzi, Marco Túlio Côrtes de Lacerda e Luis Benedito Bacher – Frutas no Brasil Nativas e Exóticas (de consumo in natura) – Editora IPSIS

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.