Mortadela Faz Mal à Saúde?

      Comentários desativados em Mortadela Faz Mal à Saúde?
Sanduíche de mortadela

Quem nunca comeu ou pediu um lanche de pão com mortadela na hora em que a fome apertou bem no meio do dia? Além da clássica combinação com o pão em lanches, a mortadela também pode aparecer em receitas variadas.

Classificada
como um embutido, a mortadela pode ser produzida a partir da carne de boi, de
porco ou de frango, costuma apresentar pedaços de toucinho e gordura e
geralmente é temperada com alho, pimenta-do-reino, picles ou pistache, além de
passar por um processo de produção bastante parecido com o da fabricação da
salsicha.

É verdade que a mortadela faz mal à saúde?

Um dos pontos de preocupação quando falamos se a mortadela faz mal à saúde refere-se ao fato do embutido apresentar uma quantidade expressiva de sódio em sua composição.

Por
exemplo, uma porção de 40 g (três fatias) da mortadela defumada da marca Sadia
contém 436 mg de sódio, enquanto 40 g (uma fatia e meia) da mortadela ouro da
marca Perdigão carrega 550 mg de sódio e 40 g (três fatias) da mortadela
tradicional da marca Marba possuem 641 mg de sódio.

As informações são de portais que disponibilizam dados nutricionais a respeito de uma série de comidas e bebidas – não submetemos as mortadelas a análises, simplesmente reproduzimos os dados fornecidos pelos portais referentes ao teor de sódio dos alimentos.

Ainda
que o corpo humano necessite do sódio para o controle da pressão arterial e do
volume do sangue e para o funcionamento adequado dos músculos, a ingestão de
uma quantidade elevada do nutriente não é nada boa para o organismo.

De acordo com o recomendado, os adultos saudáveis não devem consumir mais do que 2,3 mil mg de sódio diariamente, indivíduos com pressão arterial alta não devem ingerir mais do que 1,5 mil mg do mineral e quem tem insuficiência cardíaca congestiva, cirrose do fígado e doença renal precisa consumir quantias muito menores do que essas.


a Associação Americana do Coração recomenda que os adultos limitem a sua
ingestão de sódio para 1,5 mil mg do nutriente por dia.

A Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos alertou que o excesso de sódio pode provocar problemas como retenção de líquidos, endurecimento dos vasos sanguíneos, pressão arterial alta, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral (AVC) e insuficiência cardíaca.

Portanto, já temos aí um belo motivo para acreditar que o excesso de mortadela faz mal à saúde e nos controlar para não exagerar na hora de consumir a mortadela, limitando o consumo a porções moderadas do alimento.

Embutidos são classificados como um dos tipos de alimentos mais prejudicais para a saúde

Os embutidos – grupo ao qual a mortadela pertence, acompanhada de outros alimentos como salsicha, linguiça, presunto e salame – são considerados um dos piores alimentos para a saúde.

Além da questão do sódio, que acabamos de abordar no tópico anterior, os corantes encontrados nos embutidos podem provocar alergias e problemas no estômago.

Os embutidos são conhecidos por conterem conservantes como o nitrito e o nitrato, substâncias que dentro do nosso organismo são convertidas em compostos potencialmente cancerígenos.

Gorduras saturadas

De
acordo com nutricionistas, embutidos como a mortadela apresentam um teor de
gorduras saturadas mais elevado do que as carnes naturais.

As gorduras saturadas oferecem riscos para a saúde quando são consumidas de maneira excessiva. Ou seja, mais um motivo para que quem se preocupa se a mortadela faz mal à saúde consuma o alimento apenas moderadamente, optando sempre pela versão do produto com o menor teor de gorduras saturadas e de sódio que encontrar.

Mas qual o problema com as gorduras saturadas? Uma dieta rica em gorduras saturadas pode elevar os níveis totais de colesterol e aumentar o colesterol ruim, também chamado de LDL, que incita a formação de bloqueios nas artérias do coração e outros locais do corpo.

É
por esse motivo que a maioria dos especialistas em nutrição recomenda limitar o
consumo de gorduras saturadas a um teor correspondente a menos de 10% das
quantidades consumidas diariamente.

Uma meta-análise de 21 estudos indicou que não existem evidências suficientes para concluir que a gordura saturada aumenta o risco de ter doenças cardíacas, mas que trocá-las pelas gorduras poli-insaturadas – que são consideradas gorduras boas – pode sim diminuir as chances de ter doença cardíaca, completou a publicação.

Outros
dois grandes estudos concluíram que trocar a gordura saturada pela gordura
poli-insaturada ou por carboidratos ricos em fibras é a melhor forma de
diminuir os riscos de desenvolvimento de doença no coração, mas que substituir
a gordura saturada por carboidratos altamente processados poderia gerar o
efeito contrário.

Segundo
a Associação Americana no Coração, é preciso limitar o consumo de gorduras
saturadas para 13 g diariamente em uma dieta de 2 mil calorias diárias.

De
acordo com o que pesquisamos, uma porção de 40 g – três fatias – da mortadela
tradicional da marca Marba apresenta 3,1 g de gorduras saturadas. Com base
nesses números, se o consumo for de 100 g da mortadela em questão, o teor de
gorduras saturadas aumenta para 7,75 g de gorduras saturadas.


a mortadela defumada da marca Seara possui 3,5 g de gorduras saturadas em uma
porção de 40 g (duas fatias) ou 8,75 g de gorduras saturadas em uma porção de
100 g.

Outro exemplo é a mortadela da marca Copacol, que apresenta 1,7 g de gorduras saturadas em uma porção de 40 g (uma fatia) ou 4,25 g de gorduras saturadas em uma porção de 100 g.

Novamente, vale lembrar que não submetemos as mortadelas mencionadas a análises para verificar as suas quantidades de gorduras saturadas, simplesmente reproduzimos os dados disponibilizados por portais de tabelas nutricionais e efetuamos cálculos com base nessas informações.

Você já tinha ouvido falar que mortadela faz mal à saúde? Tem costume de consumir mortadela de alguma forma? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.